ENQUETES

Você vai assistir ao horário eleitoral gratuito na TV?

PUBLICIDADE

Política / PRISÃO DE SAVI
06.06.2018 | 11h47
Tamanho do texto A- A+

Assembleia encaminha ao TJ notificação para soltura de deputado

Em sessão na noite de terça (5), 14 deputados votaram pela soltura de colega

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

O procurador da AL, Grhegory Paiva: notificação será encaminhada ao TJ

CAMILA RIBEIRO E DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

A Assembleia Legislativa notifica o Tribunal de Justiça (TJ-MT), nesta quarta-feira (6), quanto à votação realizada pelos parlamentares na noite de terça (5), que aprovou o requerimento da Comissão de Ética da Casa pedindo a soltura do deputado estadual Mauro Savi (DEM).

 

Savi está preso desde o dia 9 de maio sob a suspeita de ser um dos maiores beneficiados de um esquema de fraude, desvio e lavagem de dinheiro no âmbito do Detran, desbaratado na Operação Bereré, na ordem de R$ 30 milhões.

 

Além do TJ, deve ser notificado também o desembargador José Zuquim, que é relator do processo contra Savi.

Entendemos que o correto é que a expedição do alvará de soltura seja feita pelo Judiciário

 

O presidente da AL, deputado Eduardo Botelho, disse que todos os trâmites estão sendo conduzidos pela procuradoria-geral da Casa, sob titularidade do procurador Grhegory Paiva.

 

Botelho tem evitado comentar sobre o assunto. Inclusive, se absteve da votação realizada ontem, já que também é investigado na operação Bereré.

 

“Quem pratica o juízo de valor é o Poder Judiciário. Tanto é que a votação dessa soltura está sendo remetida ao presidente do TJ e ao relator do processo".

 

"Entendemos que o correto é que a expedição do alvará de soltura seja feita pelo Judiciário”, afirmou o deputado Guilherme Maluf (PSDB).

 

Maluf, que está entre os 14 deputados que votaram pela soltura do colega, justificou seu posicionamento dando conta de que o voto ocorreu para que Savi tenha o direito de responder em liberdade as acusações que pesam contra ele.

 

“Eu votei pela manutenção do Estado de Direito. Acredito que a prisão temporária já teve sua função, ele não representa nenhuma obstrução mais. Ele já prestou seu depoimento”, disse.

 

“Não votei por sua inocência, de forma alguma. Votei pelo direito de ele responder isso em liberdade, estando presente aqui na AL e usando seu mandato que foi eleito pelo povo”, acrescentou o tucano.

 

Veja como foi a votação:

 

Favoráveis

 

Guilherme Maluf

Oscar Bezerra

Leonardo Albuquerque 

Janaina Riva

Marcrean Santos

Gilmar Fabris

Romoaldo Junior

Max Russi

Allan Kardec

Silvano Amaral

Wagner Ramos

Wancley Carvalho

Pedro Satélite 

Saturnino Masson

 

Abstenção

 

Eduardo Botelho 

Baiano Filho

José Domingos Fraga

Nininho

 

Ausentes

 

Dilmar Dal'Bosco

Wilson Santos 

Sebastião Rezende

Zeca Viana

Valdir Barranco

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Catorze deputados votam pela soltura de Savi e aguardam decisão do TJ

 




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web