Cuiabá, Domingo, 9 de Dezembro de 2018
SUPEREXPOSIÇÃO NA MÍDIA
16.04.2018 | 17h00 Tamanho do texto A- A+

Junior Lima relembra: "Eu era tachado como viado e a minha irmã era a virgem do Brasil"

Cantor, que é casado com Monica Benini com quem tem Otto, ainda disse que pretende proteger mais o seu filho da exposição

Reprodução

Sandy e Junior

DA QUEM

Junior Lima, que começou a cantar ao lado de sua irmã, Sandy, aos seis anos, relembrou a superexposição na mídia durante um bate-papo com PC Siqueira, Cauê Moura e Rafinha Bastos do canal Ilha de Barbados, da rede multiplataforma de social vídeo Snack.

 

O cantor, que atualmente é casado com Monica Benini com quem tem Otto, de 6 meses, comentou os boatos eram feitos sobre sua vida sexual e a da irmã, quando as redes sociais atuais nem existiam.

"As coisas mudaram muito, antes você passava pela imprensa para poder chegar nas pessoas. Tudo tem seu lado bom e ruim, tinham aquelas manchetes sensacionalistas com um repórter mais malandrão, com uma maldade e malícia que nem eu e nem a minha irmã tinham. A gente pagou caro por isso muitas vezes. Eu era tachado como viado e a minha irmã era a virgem do Brasil, por causa de uma entrevista de vacilo, quando você não vê a maldade no que o cara está falando", conta.

"Lembro que o meu pai me falou do perigo de uma entrevista mal interpretada, de ter cuidado com o que expor. Por uma lado foi ótimo, por outro foi ruim porque fiquei meio preso. Tentava dar uma entrevista mais concisa possível."

Ele disse que não pretende esconder o filho, mas que também não quer que ele tenha a mesma exposição que ele teve. "Postei uma foto dele com cinco dias de vida para matar a curiosidade, mas depois disso a carinha dele mudou completamente. Agora eu posto o mínimo possível. Eu tento preservá-lo porque ele não está escolhendo esta exposição, quando puder escolher um pouco mais eu vou poder dar o meu parecer, minha opinião, mas é opção dele”, disse.

Junior também afirmou que a escolha da profissão foi dele e de sua irmã. Eles insistiam com os pais para poderem ter um espaço cantar.

"Desde criança via meu pai sair arrumado para trabalhar e eu lembro que quando ele colocava a roupa eu o chamava de Xororó, tinha um negócio meio de super-herói, tirou a roupa do Clark Kent e está indo trampar, saca?. Na época ele acompanhava o Balão Mágico e o Trem da alegria, foi aí que percebeu que criança também poderia cantar, daí ele e Sandy enchiam o pai para liberarem a ideia dos dois poderem trabalhar com música também."

 

 

Fonte: https://revistaquem.globo.com/QUEM-News/noticia/2018/04/junior-lima-relembra-boatos-eu-era-taxado-como-viado-e-minha-irma-era-virgem-do-brasil.html




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

PQL  16.04.18 20h49
PQL, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
joão batista  16.04.18 20h18
Eu fiz segurança deles aqui em cuiabá e o que vi foi um menino levado, gozador, brincalhão, correto...coisa de jovens da idade e nada mais que isso e olha que...
6
2