Cuiabá, Segunda-Feira, 17 de Dezembro de 2018
EM ACADEMIA DE HOTEL
11.10.2018 | 14h00 Tamanho do texto A- A+

Bilionário mais jovem da África é sequestrado na Tanzânia

Ele comanda grupo que opera em cerca de dez países nas áreas de agricultura, transporte, logística e indústria alimentícia

Reprodução

DO G1

O bilionário mais jovem do continente africano foi sequestrado nesta quinta-feira por homens armados na capital econômica da Tanzânia, Dar es-Salam, anunciaram autoridades.

Mohamed Dewji, de 43 anos, dirige o grupo MeTL que opera em cerca de dez países nas áreas de agricultura, transporte, logística e indústria alimentícia. Ele foi sequestrado quando entrava na academia de um hotel nesta cidade.

O chefe da polícia de Dar es-Salam, Lazaro Mambosasa, ligou o crime a estrangeiros na coletiva de imprensa e também afirmou que os criminosos "atiraram para o alto" antes de arremessar o empresário dentro do veículo.

Mambosasa ainda apontou que a polícia fez algumas prisões em busca de suspeitos do sequestro.

Dewji nasceu na Tanzânia e estudou na Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos. Também foi membro do Parlamento entre 2005 e 2015.

Em 2013, se tornou o primeiro tanzaniano a aparecer na lista da revista "Forbes", e em 2015 foi nomeado Pessoa do Ano da "Forbes" na África.

Dewji é também o acionista majoritário do time de futebol Simba FC da Tanzânia.

De acordo com a Forbes, ele está em 17º lugar na lista de bilionários do continente, com uma fortuna estimada de US$ 1,5 bilhão.

Dewji é casado e tem três filhos. Em 2016, assinou um compromisso de doar pelo menos metade de sua fortuna a causas filantrópicas, segundo a "Forbes".

Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/10/11/bilionario-mais-jovem-do-continente-africano-e-sequestrado-na-tanzania.ghtml




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia