ENQUETES

Com mais esse escândalo, você acha que Temer deve renunciar?

PUBLICIDADE

Política / RESPOSTA
18.05.2017 | 16h00
Tamanho do texto A- A+

Wilson nega repasse ilegal de R$ 65 mil e pede certidão da AL

Deputada disse que Jajah estaria repassando verba indenizatória ao tucano

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

O secretário Wilson Santos, que negou recebimento de verba indenizatória

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O secretário de Estado de Cidades, deputado licenciado Wilson Santos (PSDB), negou que esteja recebendo mensalmente,o valor de R$ 65 mil referente à verba indenizatória paga aos parlamentares da Assembleia Legislativa.

 

A acusação foi feita pela deputada Janaina Riva (PMDB), na sessão realizada na última quarta-feira (18), durante um bate-boca com o colega Jajah Neves (PSDB).

 

Segundo a peemedebista, Jajah – que assumiu a cadeira no Legislativo após saída de Wilson para a Secid – estaria repassando o montante para o secretário, prática considerada ilegal.

 

Wilson, por sua vez, disse ter recebido as acusações com “absoluta tranquilidade”.

Wilson Santos disse que sua trajetória política é um exemplo claro de seu perfil de trabalho e mostra sua seriedade no trato com o dinheiro público

 

“Diante da acusação, feita em plenário pela parlamentar, Wilson Santos solicitará à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) que conceda uma certidão apontando para quem foi paga a verba indenizatória entre 21 de novembro de 2016 e 10 de abril de 2017, período em que ficou afastado do Parlamento para assumir o comando da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT)”, disse o tucano, por meio de nota encaminhada por sua assessoria de imprensa.

 

Embora Wilson tenha afirmado que requisitará a certidão, a acusação da deputada Janaina Riva é de que os repasses estariam sendo feitos “por debaixo dos panos”.

 

Comentários neste sentindo já haviam, inclusive, circulado nos bastidores da Assembleia quando Wilson retornou, em abril, ao Legislativo e por lá ficou um mês.

 

“O deputado licenciado Wilson Santos sugere ainda que a deputada Janaína Riva colha o depoimento sobre o assunto não só do deputado Jajah Neves, mas também do atual presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Antônio Joaquim, que foi seu suplente na Assembleia no ano de 1993, e ainda o membro da igreja Assembleia de Deus e ex-deputado José Magalhães, o qual também assumiu como seu suplente em 2000 no cargo de deputado federal”, citou outro trecho da nota.

 

“Wilson Santos disse que sua trajetória política é um exemplo claro de seu perfil de trabalho e mostra sua seriedade no trato com o dinheiro público”, completou.

 

Leia a nota na íntegra:

 

"NOTA DO DEPUTADO LICENCIADO E SECRETÁRIO DE ESTADO DAS CIDADES, WILSON SANTOS

 

O deputado licenciado do PSDB e atual secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, recebeu com absoluta tranquilidade a informação de que a deputada Janaína Riva (PMDB) acusou o deputado Jajah Neves (PSDB) de repassar a verba de gabinete (R$ 65 mil) a ele, titular do mandato.

 

Diante da acusação, feita em plenário pela parlamentar, Wilson Santos solicitará à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) que conceda uma certidão apontando para quem foi paga a verba indenizatória entre  21 de novembro de 2016 e 10 de abril de 2017, período em que ficou afastado do Parlamento para assumir o comando da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT).

 

O deputado licenciado Wilson Santos sugere ainda à deputada Janaína Riva colha o depoimento sobre o assunto não só do deputado Jajah Neves, mas também do atual presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), conselheiro Antonio Joaquim, que foi seu suplente na Assembleia no ano de 1993, e ainda o membro da igreja Assembleia de Deus e ex-deputado José Magalhães, o qual também assumiu como seu suplente em 2000 no cargo de deputado federal.

 

Wilson Santos disse que sua trajetória política é um exemplo claro de seu perfil de trabalho e mostra sua seriedade no trato com o dinheiro público. O parlamentar foi eleito pela terceira vez como deputado estadual em 2014 para o pleito entre 2015-2018 e obteve 20.562 votos."

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Jajah quer quebra de decoro de Janaina e sugere compra de votos

 

Janaina se diz humilhada, chora e bate-boca com colega na AL




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados