ENQUETES

Com mais esse escândalo, você acha que Temer deve renunciar?

PUBLICIDADE

Política / ENTIDADE
11.01.2017 | 10h54
Tamanho do texto A- A+

Três vereadores brigam pela Ucmmat, que acumula dívidas

Entidade tem dívidas na ordem de R$ 500 mil, sendo R$ 380 mil somente obrigações trabalhistas

Divulgação

Clique para ampliar

Vereadores Adevair Cabral, Dirceu Zanatta e Rafael Piovezan vão buscar presidência da Ucmmat

JACQUES GOSCH
DO RDNEWS

Os vereadores por Cuiabá Adevair Cabral (PSDB), por Sorriso Dirceu Zanatta (PMDB) e por Acorizal Rafael Piovezan (PP) se articulam para disputar a presidência da União das Câmaras Municipais de Mato Grosso (Ucmmat) e percorrem o Estado para viabilizar as chapas que contam com 22 membros cada.

 

A eleição está agendada para 22 de fevereiro. O vencedor herdará a entidade com a credibilidade comprometida devido às trapalhadas da atual diretoria e dívidas na ordem de R$ 500 mil, sendo R$ 380 mil somente obrigações trabalhistas. 

 

A presidente da Ucmmat, vereadora por Guarantã do Norte Edileuza Ribeiro (PTC)  se reelegeu em 2016, mas teve o registro de candidatura cassado pela Justiça por prometer casas populares durante a campanha eleitoral.  Mesmo assim,   permanece na presidência da Ucmmat até a posse da nova diretoria.

 

Em novembro do ano passado, um grupo de vereadores acusou  Edileusa Ribeiro de alterar o estatuto sem anuência dos associados para permanecer à frente Ucemmat por 48 meses. A manobra para prorrogar o mandato por dois anos teria sido feita após assembleia realizada em setembro do ano passado, mas a presidente acabou recuando após a pressão. 

 

O mandato de presidente da Ucmmat é de dois anos. Edileusa Ribeiro foi eleita para comandar a União para o biênio 2015/2016, em 03 de dezembro de 2014. À época, disse que não mediria esforços para arrecadar dinheiro a fim de contribuir com a entidade, que tinha orçamento mensal de R$ 65 mil.

 

Hoje, apenas 63 das 141 Câmaras de Mato Grosso estavam filiadas em 2016 e apenas a de Cuiabá já garantiu a renovação para este ano. O orçamento diminuiu para R$ 30 mil mensais. 

 

Para concorrer à presidência da Ucmmat, Adevair Cabral, Dirceu Zanatta e Rafael Piovezan ainda precisam viabilizar chapa com 12 integrantes, além de membros dos Conselhos Fiscal e Consultivo. Com isso, o número de integrantes da diretoria chega a 22 membros.   

 

Candidatos 

 

Vereador por Cuiabá no terceiro mandato, Adevair Cabral se considera o mais preparado para presidir a Ucmmat por residir na Capital, o que garante cumprir expediente diário na entidade.

 

Entre as propostas para convencer os vereadores a elegê-lo estão convênios com universidades para facilitar os estudos dos associados sem curso superior, cursos de formação política para aprimorar a atuação nas Câmaras e interlocução com os Poderes e instituições nas esferas estadual e federal. “Vamos trabalhar para pagar a dívida de R$ 500 mil e recuperar a credibilidade perante os vereadores e a sociedade”, disse. 

 

Vereador por Sorriso, Dirceu Zanatta está no segundo mandato. Afirma que já visitou 40 Câmaras e pretende ampliar as visitas para garantir a representatividade da chapa denominada Ucemmat Forte e com Credibilidade.

 

“Somos quase 1,5 mil vereadores em Mato Grosso e precisamos de uma entidade que nos representa a altura. Por isso, aceitei entrar na disputa e quero uma chapa apartidária com objetivo de promover a unidade”, declarou. 

 

Estreante como vereador por Acorizal, Rafael Piovezan já visitou 97 Câmaras e pretende alcançar as 141 até fevereiro. Segundo ele, o fato de ser vereador de primeiro mandato o credencia para pregar a renovação na entidade representativa dos vereadores. “A chapa não será partidária, mas tenho apoio das principais lideranças do PP como o deputado federal Ezequiel Fonseca e o ministro da Agricultura Blairo Maggi”, concluiu.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados