Cuiabá, Domingo, 16 de Dezembro de 2018
FOLHA SALARIAL
07.12.2018 | 11h38 Tamanho do texto A- A+

Taques diz querer pagar até dia 10 e anuncia ida a Brasília por FEX

Governador afirma que reunião decidirá sobre escalonamento de salário dos servidores

Alair Ribeiro/MidiaNews

O governador Pedro Taques: escalonamento de salários

DOUGLAS TRIELLI E THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

O governador Pedro Taques (PSDB) disse que seu desejo é pagar os servidores até a próxima segunda-feira (10), data limite para os repasses em dia da folha.

 

Em conversa com a imprensa, na manhã desta sexta-feira (07), porém, disse que a decisão de escalonar ou não deve sair de uma reunião com o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, e outros membros de seu staff, na tarde de hoje.

 

Estamos fazendo as tratativas em Brasília. Devo ir à Brasília na segunda em razão da liberação do chamado FEX

“Nós estamos trabalhando firmemente para pagar no dia 10 agora. Até dia 10, que é o que a Constituição Federal determina. Desde o início do governo temos dito isso. Teremos uma reunião hoje à tarde. Isso vai ser decidido hoje e será comunicado ao cidadão”, afirmou.

 

Taques disse que irá, na próxima segunda-feira, a Brasília, em busca da liberação do FEX (Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações). Ao todo, o valor do repasse do Governo Federal é de R$ 400 milhões. Já a folha de pagamento soma pouco mais de R$ 600 milhões.

 

“Estamos fazendo as tratativas em Brasília. Devo ir a Brasília na segunda em razão da liberação do chamado FEX, que é o Fundo de Exportação”, resumiu.

 

Escalonamentos

 

O fluxo de caixa é o principal motivo para o Governo escalonar os salários.

 

No final de 2017 e início de 2018, o tucano já havia usado do expediente para quitar a folha.

 

Em 10 de outubro, o Estado pagou 78% dos servidores e o restante, no dia seguinte. 

 

Já em novembro, 88% do funcionalismo recebeu no dia 10. Quatro dias depois, foram pagos mais 8,7% dos servidores. O restante da folha foi quitado no dia 21.

 

Em janeiro deste ano também houve problemas para pagar a folha. Ele chegou a pagar primeiro os salários de R$ 1 mil até R$ 4 mil. Na segunda leva, receberam aqueles cujos vencimentos estão entre R$ 4 mil e R$ 6 mil. A terceira faixa foi de servidores com salários entre R$ 6 e R$ 10 mil. E, por fim, aqueles com vencimentos acima de R$ 10 mil.

 

Leia também:

 

Taques decide escalonar salários; datas e faixas são estudadas




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Paulo Boss  07.12.18 13h55
Para um Estado que arrecadou em novembro mais o repassse um valor de 1.5 BI ? onde foi a grana ??
44
2
Márcio   07.12.18 13h10
Mais um motivo para taxar o agro, além de ser justo, o retorno do governo federal, sempre atrasado, só cria problemas
52
5
Joao  07.12.18 12h55
Esse governador...vir a público agora, em vespera de pagamento e de fim de ano p fazer isso...que administração...imaginem a cabeça do servidores e famílias...
48
4