ENQUETES

Você é a favor ou contra O FIM do estatuto do desarmamento?

PUBLICIDADE

Política / EM 3 ANOS
13.08.2017 | 11h15
Tamanho do texto A- A+

Servidores licenciados custaram quase meio bi a MT

Entre 2014 e 2016, mais de 71 mil funcionários públicos se afastaram por algum período

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

O secretário de Estado de Gestão, Júlio Modesto: Pasta divulgou boletim sobre pessoal

CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

Nos últimos três anos, o Governo do Estado gastou pouco mais de R$ 474,5 milhões com pagamento de salários para servidores em licença.

 

De janeiro de 2014 a dezembro do ano passado, foram 71.486 licenças concedidas. Contabilizadas, elas somam mais de 3,5 milhões de dias de afastamento.

 

As informações constam no Boletim de Indicadores de Pessoal do Poder Executivo, divulgado pela Secretaria de Estado de Gestão (Seges). 

 

Das mais de 70 mil licenças concedidas, a maior parcela, pouco mais de 56 mil, foi em razão de doença.

 

Na sequência, aparecem os afastamentos por motivos legais, que são as licença-maternidade, licença-nojo (óbito de familiares), licença-prêmio, por exemplo, compulsória e também por acidente de trabalho.

 

O relatório também detalha as secretarias de Estado com maior número de pessoas com licença médica nos últimos três anos.

 

Mais da metade dos servidores (57,6%) estava lotada na Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

 

Ao todo, foram 41.208 mil licenças neste período, ao custo de pouco mais de R$ 183,8 mil aos cofres do Estado.

 

Mais atrás estão servidores lotados Secretaria de Estado de Saúde (6.503 licenças concedidas), Polícia Militar (5.960), Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (4.983) e Polícia Judiciária Civil (2.581).

  

Números

 

De acordo com a Secretaria de Gestão, o boletim foi formulado com base no Sistema Estadual de Administração de Pessoal (Seap), que possui dados funcionais e financeiros de todos os servidores ativos e inativos.

 

Não estão inclusos, contudo, os estagiários, funcionários terceirizados e empregados públicos das sociedades de economia mista.

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


10 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Marcelo Cássio de Souza  14.08.17 22h16
Quando se fala em funcionários públicos de licença logo vem à memória dona Maria que trabalha de professora mas vale lembrar que mais de gasta nas licenças dos senhores deputados que recebem enquanto seus suplentes ocupam suas cadeiras, e assim nos três poderes
0
0
Jota Oliveira  14.08.17 10h19
Tem que passar um pente fino nessas licenças!!!!! O excesso de servidores públicos é o grande problema para o avanço do Brasil, exigem mtas regalias, mas trazem pouco ou nenhum retorno à sociedade!!!!! Graças a Deus e à internet os pagadores de impostos abriram os olhos para os verdadeiros vilões e clamam por mudanças!!!!!
2
26
jose ricardo  14.08.17 09h28
O Brasil já não aguente mais pagar tanto funcionário público.
3
24
Ligia Lima  14.08.17 09h03
Interessante estes dados, agora fica a pergunta. Quais os programas de qualidade de vida, promoção e prevenção da saúde mental o Estado oferta a esses servidores?Considerando que os maiores índices estão nas secretarias com estresse diário alto.
28
4
Wagner  14.08.17 08h56
Licença é um Direito Constitucional. Será que esse secretário não conhecia as normas e legislações quando assumiu o cargo? Será que ele não sabe que em Empresas particulares o número de Licenças também é muito alto? Será que ele é contra a normas estabelecidas na Constituição Brasileira. Será que ele se esquece que dentro em breve ele não será mais Secretário?
28
4

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados