Cuiabá, Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
EM DEFESA
12.07.2018 | 14h20 Tamanho do texto A- A+

“Selma prendeu ex-governador, fato inédito; não foi incompetente”

Wilson Santos diz que Carlos Bezerra ficou ressentido com negativa da ex-juíza ao MDB

Alair Ribeiro/MidiaNews

O deputado estadual Wilson Santos: defesa de Selma Arruda

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) rebateu as críticas do deputado federal Carlos Bezerra (MDB) à ex-juíza Selma Arruda (PSL), a quem classificou como “incompetente politicamente”.

 

O tucano disse que a ex-juíza prendeu, pela primeira vez na história de Mato Grosso, um ex-governador. Silval Barbosa ficou por um ano e nove meses preso por conta de ações que corriam na vara de Selma.

 

“No exercício do seu ofício de juíza, ela chamou a atenção do País, pela forma corajosa, transparente com que atuou. Enfrentou o crime organizado na política. Ela prendeu um ex-governador, que foi um fato inédito na história mato-grossense. Então, muito pelo contrário, ela não foi incompetente”, disse em conversa com a imprensa, nesta quinta-feira (12).

 

Ela prendeu um ex-governador, que foi um fato inédito na história mato-grossense. Então, muito pelo contrário, ela não foi incompetente

Wilson também rebateu críticas de que Selma teria se aposentado de maneira precoce. Segundo ele, a ex-juíza já tinha idade e tempo suficiente de contribuição para se aposentar.

 

“Ela aposentou perfeitamente dentro da legalidade. Atendeu a todos os requisitos que a legislação previdenciária exige para aposentadoria. No caso da mulher, cinco anos menos que o homem. Então, não houve açodamento nenhum na aposentadoria da juíza Selma”, afirmou.

 

Ressentido

 

Para o tucano, que busca atrair a juíza e o PSL para chapa de reeleição do governador Pedro Taques (PSDB), Bezerra ficou ressentido com a negativa de Selma à coligação com o MDB.

 

Recentemente, ela afirmou que se recusa a participar de uma coligação com o partido de Bezerra e que pode até recuar de sua pré-candidatura ao Senado, caso seu partido formalize a aliança.

 

O motivo, segundo Selma, seria a possibilidade de dividir o palanque com pessoas envolvidas em esquemas de corrupção, como o ex-governador Silval Barbosa, que já até deixou os quadros do partido.

 

“É provável que a resposta contundente do presidente do MDB tenha sido pelo descontentamento dela estar no mesmo grupo do partido do Silval Barbosa”, disse.

 

“Ela foi quem prendeu o Silval Barbosa, governador do MDB. E, de repente, está lá com o partido. Talvez, no entendimento dela, trouxesse uma confusão no eleitorado. Porque, realmente, fica complexo”, afirmou.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Bezerra: “Selma foi oportunista e politicamente incompetente”




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Doval  12.07.18 18h50
#TimeSelma
20
18
Jj  12.07.18 18h48
Jj, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
Ricardo  12.07.18 15h13
Meu primeiro voto é da Dra Selma
49
37