Cuiabá, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
PERÍCIAS MÉDICAS
07.11.2018 | 15h44 Tamanho do texto A- A+

Projeto que obriga a celebração de convênios avança no Senado

O relatório foi aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira

Alair Ribeiro/MidiaNews

O senador Cidinho Santos (PR/MT)

DA ASSESSORIA

O senador Cidinho Santos (PR/MT) apresentou relatório favorável ao projeto que torna obrigatória a celebração de convênios ou instrumentos semelhantes para assegurar a realização de perícia médica para fins de previdência social, como o auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, quando os órgãos competentes não conseguirem prestar o serviço.

 

O relatório foi aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira, 07, e segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

 

Em seu relatório, o senador Cidinho Santos afirma que a demora excessiva na realização da perícia médica é uma ofensa aos direitos dos segurados.

 

“Alguns colaboradores adoecem ou sofrem acidentes e passam meses sem o auxílio da previdência, passando por dificuldades financeiras, abaladas psicologicamente. O empresário que tem comprometimento com seus funcionários acaba arcando com esses custos que são de responsabilidade do Estado”, argumentou.

 

O Projeto de Lei do Senado nº 154/2018 é de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM), que relembrou que no Brasil só existem 3.721 médicos peritos da previdência, apenas 37 deles no Amazonas.

 

Principalmente nas regiões mais isoladas do país, não há peritos suficientes e a perícia médica deixa de ser realizada, tanto para conceder o benefício quanto para revisão deles, garantindo que não haja fraudes.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia