Cuiabá, Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
"IMPRESCINDÍVEL”
28.09.2017 | 16h30 Tamanho do texto A- A+

Perri: Rogers Jarbas é “personagem ativo” em grupo criminoso

Magistrado diz que prisão é fundamental para garantir a lisura das investigações sobre grampos

MidiaNews

O secretário afastado de Segurança, Rogers Jarbas, apontado como “personagem ativo” em grupo criminoso

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

O desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, afirmou que o secretário afastado de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, era “personagem ativo” no grupo criminoso que comandou um esquema de escutas telefônicas ilegais no Estado.

 

Jarbas foi preso na manhã desta quarta-feira (27), durante deflagração da Operação Esdras. Ele foi encaminhado para o Centro de Custódia da Capital (CCC).

 

Segundo Perri, o tenente Michel Ferronato, do setor de Inteligência da Secretaria de Segurança, é o “braço direito” de Jarbas.

 

Ferronato é apontado como um dos que cooptaramu e coagiram o tenente-coronel José Henrique Costa Soares.

 

A coação foi revelada por Soares em depoimento prestado no último dia 16 de setembro à delegada Ana Cristina Feldner.

 

“(...) o Secretário de Segurança Pública, ao que parece, demonstra ser personagem ativo no grupo criminoso. Basta lembrar que o Major PM Michel Ferronato, homem de confiança de Rogers, foi o interlocutor designado para cooptar o PM Soares, prometendo, em troca de provas e informações sigilosas sobre o andamento das investigações contra si, a promoção de Soares ao coronelato, uma vez que, segundo declarações da testemunha: ‘o MJ Ferronato disse que a situação em desfavor do secretário Rogers Jarbas estaria indo longe demais’”, disse Perri, na decisão.

 

Embora se tratando de um ato circense  expôs ele sua influência no meio policial, mostrando que, em liberdade pode alongar seus braços sobre as investigações

O desembargador afirmou, ainda, que, mesmo com a determinação de afastamento do cargo e o uso de tornozeleira, Jarbas não perdeu a influência e credibilidade no meio policial.

 

Como exemplo, afirmou que o sindicato dos policiais civis, ao invés de apoiar a “apuração dos fatos”, preferiu marcar uma sessão extraordinária para deliberar sobre “a postura da categoria perante as medidas decretadas em face do delegado de Polícia, Rogers Elizandro Jarbas”.

 

“Antes mesmo do cumprimento da ordem por mim proferida, determinando o afastamento do secretário de Segurança Pública, cerca de quarenta delegados, que deveriam estar participando de um curso, ‘marcharam’ até o Tribunal de Justiça, em solidariedade ao seu ‘colega’. Sua atitude, uma vez mais, demonstrou ousadia em querer afrontar o Tribunal de Justiça, expondo sua força e prestígio perante os Delegados de Polícia do Estado”, afirmou.

 

Portanto, para Perri, a prisão de Jarbas é “imprescindível” para garantir a lisura das investigações no caso dos grampos.

 

“Embora se tratando de um ato circense – mambembe, diga-se de passagem –, expôs ele sua influência no meio policial, mostrando que, em liberdade – ainda que com medidas restritivas – pode alongar seus braços sobre as investigações”, completou.

 

Operação Esdras

 

A Operação Esdras foi baseada no depoimento do tenente-coronel José Henrique Costa Soares, que teria sido coagido a encontrar provas para colocar em suspeição a atuação do desembargador Orlando Perri, no caso dos grampos telefônicos ilegais, operados por setores da Polícia Militar.

 

Foram presos o coronel Airton Siqueira, secretário de Estado de Justiça; o delegado Rogers Jarbas, secretário de Estado de Segurança Pública; o coronel Evandro Lesco, ex-chefe da Casa Militar, e sua esposa Helen Christy; além do advogado Paulo Taques, ex-chefe da Casa Civil, o sargento identificado apenas como Soler o empresário José Marilson.

 

Há ainda um mandado contra o Michel Ferronato, do setor de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública. Ele está em Goiás e deve se apresentar à Polícia. 

 

Todos são acusados de participar de uma ação para obstruir as investigações sobre o esquema de grampos ilegais operados por membros da Polícia Militar nos anos de 2014 e 2015.

 

Além das prisões, houve buscas e apreensões nas residências dos detidos e a condução coercitiva do coronel Carlos Eduardo Pinheiro da Silva, corregedor da Polícia Militar.

 

O nome da operação é uma referência ao personagem Esdras ("Aquele que ajuda, ajudador, auxiliador"), da tradição judaico-cristã. Esdras liderou o segundo grupo de retorno de israelitas que voltaram da Babilônia em 457 a.C. Descendente de Arão, o primeiro sumo-sacerdote de Israel, Estras era escriba (coposta da lei de Moisés).

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Tenente-coronel iria gravar Perri com câmera escondida na farda

 

Tenente diz que foi "coagido" por major, Lesco e sua esposa

 

Vídeo mostra câmera instalada em farda para gravar Perri; veja

 

Ex-chefes da Casa Militar e Casa Civil também foram presos

 

Delegado confirma cumprimento de oito mandados; veja o vídeo

 

“O Ministério Público é nosso aliado”, diz coronel investigado

 

Juiz determina que Jarbas e Paulo Taques fiquem no CCC

 

AMMP diz que conduta de Perri em ignorar MPE é “inaceitável”

 

Curvo diz que afirmação de coronel investigado é "canalhice"

 

Secretário de Segurança e mulher de coronel são presos

 

Policia Civil cumpre mandado de prisão de secretário de Justiça




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
4 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

dauzanades  29.09.17 10h01
dauzanades, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
ROSA  29.09.17 09h11
ROSA, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas
filisberto  29.09.17 08h55
Parabens desembargador Perri pelo belo trabalho...
23
2
Julia  28.09.17 17h07
Parabéns Perri.
70
10