Cuiabá, Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
VIDA PÚBLICA
11.07.2018 | 11h00 Tamanho do texto A- A+

“Não fiquei rico na política; tenho mesmos bens da época do MPF”

Pedro Taques volta a dizer que aliados o abandonaram por acharem que iriam mandar no Governo

Alair Ribeiro/MidiaNews

O governador Pedro Taques, que voltou a falar sobre ex-aliados

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

Prestes a ter que apresentar sua declaração de bens à Justiça Eleitoral, caso vá à reeleição, o governador Pedro Taques (PSDB) afirmou não ter deixado o Ministério Público Federal, em 2010, para ficar rico na política.

 

Em entrevista à Rádio Difusora, na manhã desta quarta-feira (11), o tucano disse ter o mesmo patrimônio da época em que concorreu ao Senado. E que a política não foi feita para ganhar dinheiro.

 

“Política significa ajudar, primeiro, os outros, depois resolver suas coisas particulares. Isso é política. Política não é para ficar rico. Eu não fiquei rico na política. Tenho o mesmo patrimônio que eu tinha quando deixei o Ministério Público Federal”, afirmou.

 

Em 2014, quando disputou o Governo do Estado, Taques disse ao TRE-MT possuir patrimônio que soma R$ 1 milhão. À época, o maior bem era um apartamento, no Bairro Jardim Mariana, no valor de R$ 800 mil. Também dois veículos importados, sendo um deles uma caminhonete, que somam R$ 165 mil.

 

Política não é para ficar rico. Eu não fiquei rico na política. Tenho o mesmo patrimônio

“A minha família não ficou rica na política. Eu não quero ser político para ganhar dinheiro. Se eu quisesse ganhar dinheiro, não estaria na política. A política não é lugar para ganhar dinheiro. Por isso eu sou político”, disse.

 

“Sou filho de uma professora, de um pequeno proprietário em Mato Grosso, estudei na Lenine de Campos Póvoas, no Liceu Cuiabano, na Escola Técnica, fiz faculdade de Direito, fui procurador da República. Eu deixei um cargo vitalício porque entendo que política é uma forma de transformação. Fui senador da República e agora governador. Muitos demoram 30 anos para ser governador, eu fui em quatro anos na política”, afirmou.

 

Vaca de presépio

 

Ainda na entrevista, Taques voltou a dizer que perdeu aliados por não deixar que outros governassem em seu lugar.

 

Uma das chapas concorrentes de Taques na eleição deste ano deve ser constituída de muitos ex-aliados, entre eles o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), e o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD).

 

“Algumas pessoas não gostam de mim e é bom que não gostem, porque não faço coisas erradas, não sou Maria-vai-com-as-outras, não sou aquela vaquinha de presépio. Muitos companheiros que estavam comigo na eleição passada me abandonaram porque acharam que iam mandar no Governo”, afirmou.

 

“Mas quem foi eleito para decidir fui eu. Claro, eu ouço, converso, mas a decisão é daquele que o cidadão votou e confiou. Por isso sou o governador de Mato Grosso”, disse.

 

Por fim, o tucano afirmou que deve definir o projeto de reeleição daqui a 20 dias, com o início das convenções partidárias. Conforme o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a escolha dos candidatos deverá ocorrer entre os dias 20 de julho e 5 de agosto deste ano.

 

Leia também:

 

“Estou velho para me sentir lisonjeado com qualquer coisa”




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
7 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Aílton jacinto de Deus  11.07.18 20h46
esse é cara tenhe postura é o que é por esse motivo é governador tenho coragem merece meu voto outra vez
11
3
Josias Camillo  11.07.18 16h56
Pois é goernador, há família milionárias em Mato grosso que praticamente vivem da pol´tica, ou pelo menos, passaram grande parte de suas vidas tirando proveito dela. Não sou inocente.
40
5
pantaneiro  11.07.18 14h03
Curto e certo! Este é o Governador da transformação, do acerto das coisas públicas de MT! A história lhe fará jus!
46
32
Rodrigo   11.07.18 13h09
E isso aí governador tô contigo minha família toda vota em vc vai em frente!
40
38
Roberto negri  11.07.18 12h16
É isso aí Albanir, precisamos reeleger um governador com essa seriedade, leal, honesto e trabalhador. Esse João Pedro. deve ser aqueles eleitores que qdo chega o período eleitoral, se vende, o Brasil pede mudanças com esse estilo de administração
34
24