ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Política / PERFIL POLÍTICO
10.01.2017 | 11h22
Tamanho do texto A- A+

Mais cinco nomes ligados a Mendes devem integrar Governo

Secretário Paulo Taques diz que reforma administrativa vai contemplar aliados de ex-prefeito

Marcus Mesquita/MidiaNews

Clique para ampliar

O secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques: mais mudanças no Paiaguás

AIRTON MARQUES
DA REDAÇÃO

O secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques afirmou que novos nomes ligados ao PSB e ao ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), devem atuar no Governo do Estado, em consequência da reforma administrativa, que já está em andamento no Palácio Paiaguás.

 

Até agora, o governador Pedro Taques nomeou três ex-auxiliares de Mendes: o procurador-geral do Estado Rogério Gallo, o secretário de Comunicação Kleber Lima e o secretário de Planejamento Guilherme Müller.

 

Em minha avaliação, o prefeito Mauro Mendes entregou a Prefeitura de Cuiabá muito melhor do que encontrou. Alguns nomes fizeram trabalhos reconhecidamente de sucesso

Além disso, o ex-secretário municipal de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Thiago França, está sendo colocado como assessor especial do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), na Secretária de Estado de Cidades (Secid).

 

“Nós recebemos na Casa Civil os deputados do PSB [Eduardo Botelho, Max Russi e Fábio Garcia] e o secretário Suelme Evangelista. Nós teremos outros nomes do PSB. Em minha avaliação, o prefeito Mauro Mendes entregou a Prefeitura de Cuiabá muito melhor do que encontrou. Alguns nomes fizeram trabalhos reconhecidamente de sucesso”, declarou, em entrevista a Rádio Capital FM, na manhã desta terça-feira (10).

 

Paulo Taques afirmou que, além de Thiago França, há conversas "bastante adiantadas" com Alan Porto (ex-secretário municipal de Meio Ambiente), João Batista (ex-secretário de Governo e Comunicação), Beto Corrêa (ex-secretário de Governo) e Alberto Machado (ex-secretário de Cultura).

 

O chefe da Casa Civil declarou que a reforma administrativa também contará com nomes já indicados pelo PSD, partido presidido pelo vice-governador Carlos Fávaro.

 

Reforma administrativa

 

Paulo Taques afirmou que o projeto da reforma será enviado para a apreciação da Assembleia Legislativa nos próximos dias e que aguarda a votação da mensagem até fevereiro.

 

Algumas mudanças adiantadas pelo secretário estão ligada à Secretaria de Trabalho e Assistência Social, Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e Casa Militar.

 

“O secretário Max Russi vai para a Secretaria de Trabalho e Assistência Social, que vai receber uma parte da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos. O ex-secretário Marcio Dorilêo [que atuava na Sejudh] volta para a Defensoria Pública, onde vai desempenhar uma missão especial para o Governo”, explicou.

 

“O sistema prisional será separado da Sejudh. Vamos criar uma secretaria que irá cuidar dessa questão, mas que será comandada pelo atual secretário-chefe da Casa Militar, coronel [Airton Benedito] Siqueira. A parte de Direitos Humanos será agregada à Setas. E na Casa Militar assume o adjunto, coronel [Evandro Alexandre Ferraz] Lesco”, completou.

 

Paulo Taques, no entanto, não quis comentar sobre extinção de cargos e outras fusões ou extinções de secretarias.

 

Perfil político

 

O chefe da Casa Civil ainda disse que a mudança do perfil da equipe de secretários do Governo – deixando de ser técnico, para adotar característica mais política – foi necessária, mas natural.

 

“Terminamos o primeiro tempo do jogo, o intervalo, e estamos voltando para o segundo tempo. Precisávamos de um olhar muito mais técnico e interno - voltado para dentro do Governo -, nesses dois primeiros anos, para que pudéssemos organizar muitas coisas que herdamos de forma desorganizada”, pontuou.

 

Leia mais:

 

Futuro secretário: Setas vai ganhar uma nova roupagem em 2017




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Benedito costa  10.01.17 18h26
Se continuar assim, daqui a pouco Mauro Mendes quem vai governar o Estado. Cuidado Pedro Taques.
0
0

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados