ENQUETES

Com mais esse escândalo, você acha que Temer deve renunciar?

PUBLICIDADE

Política / REPASSE DE VERBA
18.05.2017 | 17h57
Tamanho do texto A- A+

Janaina protocola denúncia no MPE e nega se desculpar com Jajah

Deputada acusa parlamentar de repassar verba indenizatória ao titular do mandato, Wilson Santos

Divulgação

Clique para ampliar

A deputada estadual Janaina Riva: denúncia contra Jajah Neves

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

A deputada estadual Janaina Riva (PMDB) afirmou ter protocolado nesta quinta-feira (18) uma denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) contra o colega Jajah Neves (PSDB). Ela acusa o parlamentar de fazer os repasses da verba indenizatória, de R$ 65 mil, ao titular do mandato, Wilson Santos.

 

Em conversa com o MidiaNews, a peemedebista disse já suspeitar que a prática ocorria desde o anúncio de retorno de Wilson ao Legislativo, em abril. Até então, ele estava no comando da Secretaria de Cidades, mas retornou sob argumento de participação da votação do relatório final da CPI das Obras da Copa.

 

Entretanto, nos bastidores, comentava-se, segundo ela, que o suplente havia deixado de repassar os valores ao secretário, o que teria irritado Wilson.

 

Janaina disse ter recebido, nas últimas semanas, uma denúncia sobre o caso e decidiu levar, agora, ao Ministério Público.

 

“Não houve prevaricação. Eu já sabia que isso poderia estar ocorrendo, mas não acreditei. Agora, recebi uma denúncia e encaminhei para investigação. Isso não é uma retaliação ao Jajah ou ao Wilson, mas, sim, para que essa prática deixe de existir no Legislativo, porque há muito se comenta que titular cede lugar a suplente, mas exige o pagamento da verba indenizatória”, disse a deputada.

 

“Fica a cargo do Ministério Público fazer investigação. Se encontrar as provas, que faça os encaminhamentos, senão o arquivamento. Paciência. Mas é um fato que as pessoas já tinham conhecimento que sempre acontecia no Parlamento e precisa ser analisado”, afirmou.

 

Não houve prevaricação. Eu já sabia que isso poderia estar ocorrendo, mas não acreditei. Agora, recebi uma denúncia e encaminhei para investigação

Janaina disse, ainda, estar tranquila com relação ao possível pedido de quebra de decoro que Jajah deve fazer contra ela na Assembleia. Em discussão, na sessão de quarta-feira (17), ambos trocaram agressões verbais. Ela, com dedo em riste, o chamou de “ladrão” e “bandido” e precisou ser contida por outros deputados que estavam ao lado.

 

Em seguida, Jajah acusou a deputada de ter comprado votos na eleição de 2014 e disse que ela é “nascida no berço da maracutaia”.

 

“Se ele sabia de compra de voto, então quem prevaricou foi ele. O que eu estou levando ao Ministério Público é uma denúncia para que possam investigar. Que ele faça o mesmo, porque eu não tenho receio nenhum. Não comprei nenhum voto. Ao contrário, recebi um espólio político do meu pai [José Riva] que foi menos da metade dos votos. Na última eleição, ele fez 94 mil votos. Na minha, fiz 48 mil”, afirmou.

 

“Ele deveria mais do que se preocupar em fazer um processo de quebra de decoro, procurar o MPE e apresentar essa denúncia de compra de votos. Eu estou tranquila, porque minhas contas foram aprovadas pelo MPE. E o maior juiz disso tudo vai ser o eleitor, nas urnas, em 2018, que vai mostrar quem trabalha e quem não trabalha e são falsos moralistas”, disse.

 

A deputada disse que na entrevista que Jajah deu em seguida ao episódio, foi muito mais “agressivo e invasivo” que a forma como ela se comportou na sessão.

 

Apesar disso, ela afirmou que não pretende acionar o deputado também por quebra de decoro.

 

JL Siqueira/ALMT

jajah neves 2

Janaina diz que Jajah foi mais agressivo e invasivo em entrevista após sessão

“Só se eu sentir que exista uma necessidade para me defender. Não sinto que tenha cometido nenhum crime dentro da Assembleia. E ficou evidente, se comparar o que pronunciei na tribuna ao que Jajah falou depois, que ele foi muito mais invasivo e agressivo. Até porque, dentro do plenário, tomei o cuidado de não citar o nome dele, diferente do que ele fez na entrevista depois”, afirmou.

 

Apoio dos colegas e bilhete

 

Por fim, Janaina disse ter sentido que os colegas deputados ficaram do seu lado e enxergaram que Jajah a provocou em um momento que ela estava emocionalmente abalada, por ter sido alvo de uma suposta rede clandestina de grampos ilegais realizadas pela Polícia Militar de Mato Grosso.

 

Segundo ela, Jajah chegou a receber um bilhete de deputados criticando sua postura.

 

“Senti que os colegas foram solidários comigo. Eles acharam desnecessário a forma como Jajah me atacou depois de eu fazer a defesa, argumentação, sobre os grampos que sofri. Acharam desnecessário. Teve deputado que escreveu bilhete pedindo que ele fosse mais ponderado nas colocações enquanto se pronunciava. Não concordaram com a atitude dele”, disse.

 

Janaina chegou a publicar um pedido de desculpas em suas redes sociais na manhã desta quinta-feira (18). Apesar disso, ressaltou que o pedido não foi a Jajah, mas à população do Estado.

 

“O meu pedido de desculpa não foi para Jajah Neves, foi para a população de Mato Grosso por ter, naquele momento, me exaltado devido ao nível de emoção que me encontrava. Achei que deveria fazer esse pedido, porque as pessoas sabem que sou uma deputada que procura estudar, ser equilibrada. Tenho mantido um padrão e vejo que saí dele ontem [quarta-feira]. Por isso, achei que seria justo pedir desculpa”, completou.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Wilson nega repasse ilegal de R$ 65 mil e pede certidão da AL

 

Jajah quer quebra de decoro de Janaina e sugere compra de votos

 

Janaina se diz humilhada, chora e bate-boca com colega na AL




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados