ENQUETES

Nessas eleições, você pretende:

PUBLICIDADE

Política / REAJUSTE AMEAÇADO
15.05.2018 | 19h23
Tamanho do texto A- A+

Governo diz que irá recorrer para assegurar pagamento de RGA

Em nota, secretário da Casa Civil pede tranquilidade a servidores; duas parcelas já foram pagas

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

Secretário Júlio Modesto, da Casa Civil: tranquilidade a servidores

DA REDAÇÃO

O Governo do Estado anunciou que irá recorrer da decisão do Tribunal de Contas (TCE-MT) que barrou o pagamento da próxima parcela do Reajuste Geral Anual (RGA) aos servidores estaduais.

 

Em nota, o secretário Júlio Modesto (Casa Civil) disse que os servidores não terão prejuízos, uma vez que já foram pagas as duas primeiras parcelas do reajuste: 2,19% em novembro de 2017 e 2,19% em abril de 2018.

 

"A decisão [do TCE] incidiria sobre a última parcela, que deverá ser paga em setembro deste ano. Conforme a decisão, o Estado tem 15 dias para se manifestar", diz a nota, em um trecho. 

 

Queremos tranquilizar o servidor, pois as parcelas que já estão pagas foram incorporadas ao salário

O secretário pediu para o servidor "se tranquilizar". Segundo ele, até setembro haverá "tempo para mostrar ao TCE" as justificativas técnicas da concessão.

 

“Queremos tranquilizar o servidor, pois as parcelas que já estão pagas foram incorporadas ao salário. A próxima parcela é em setembro, então teremos tempo para mostrar ao TCE as medidas que apoiaram a nossa decisão de conceder o reajuste das perdas inflacionárias ao servidor”, disse Modesto. 

 

O reajuste é calculado com base na inflação anual e, em 2017, ficou em 6,58%. Em 2015, o reajuste aos servidores por perdas inflacionárias foi de 6,23% e, em 2016, chegou a 11,28%.

 

"Já em 2018 o reajuste será 4,19%, também com o pagamento parcelado em duas vezes, sendo 2% na folha de outubro e 2,19% na de dezembro deste ano", apontou o governo.

 

A nota afirma ainda que, "mesmo com uma crise financeira no país", o governo "honrou todos os acordos de aumentos salarias aprovados em 2014 e também garantiu o pagamento do RGA em sua integralidade de 2015 a 2018".

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Conselheiro determina suspensão de RGA a servidores do Estado

 

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


3 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

NASCIMENTO  16.05.18 07h18
o governo "honrou todos os acordos de aumentos salarias aprovados em 2014 e também garantiu o pagamento do RGA em sua integralidade de 2015 a 2018". Esta informação não é verdadeira, pois para isso ser verdade, o reajuste deveria ter sido efetuado em sua integralidade a partir do mes de janeiro de cada ano.
28
13
Albanir berigo  15.05.18 23h01
Confiamos no governador; temos certeza que o mesmo não medirá esforços para o rga ser pago
14
33
Marcos  15.05.18 21h13
Só faltou esse povo ler a (ADI) 4013 (STF), antes de brincar com o direito do servidor.
41
2
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados