ENQUETES

Você é a favor ou contra a condenação de Lula em 2ª instância?

PUBLICIDADE

Política / TROCA NO NINHO
10.11.2017 | 22h28
Tamanho do texto A- A+

Ex-vereador assume o PSDB; meta é manter Taques no partido

Com 69 votos, Paulo Borges foi eleito o novo presidente nesta sexta-feira; meta é "pacificar" a legenda

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

Paulo Borges (no centro) assumiu a presidência do PSDB na noite desta sexta-feira

VINÍCIUS LEMOS
DA REDAÇÃO

O ex-vereador cuiabano Paulo Borges foi eleito o novo presidente estadual do PSDB, na noite desta sexta-feira (10).

 

O ex-parlamentar recebeu 69 votos e será o responsável por assumir a legenda em meio ao impasse sobre o futuro do governador Pedro Taques (PSDB).

 

Borges ocupará a vaga do deputado federal Nilson Leitão, que presidiu o partido durante seis anos.

 

Na votação desta sexta-feira, na sede do PSDB, no bairro Santa Rosa, estiveram presentes representantes de 25 municípios mato-grossenses. Todos os votantes aprovaram a eleição do ex-parlamentar, candidato único.

 

Paulo Borges assume a função de "acalmar os ânimos", em meio a rachas internos, provocados, sobretudo, pelas diferenças entre o governador Pedro Taques e o deputado Nilson Leitão.

 

O impasse entre os dois políticos acontece porque o parlamentar tem interesse em disputar uma vaga no Senado, nas eleições de 2018.

 

Enquanto isso, Taques sinaliza que seu projeto é o da recandidatura ao Governo.

 

No entanto, a possibilidade de o PSDB lançar dois candidatos às disputas majoritárias é visto como prejudicial, pois uma campanha poderá ofuscar a outra.

 

Em razão do interesse de Leitão em disputar o Senado, o governador passou a cogitar a hipótese de deixar o PSDB.

 

O novo presidente da legenda afirmou não ter conhecimento sobre a possível saída de Taques e disse irá esperar o governador retornar da Ásia e da Europa, em cumpre missão oficial, para que possa tratar sobre assuntos partidários com o chefe do Executivo estadual.

 

Não sei de nenhuma reclamação do governador, irei aguardar ele retornar. Há muitos boatos.

“Não sei de nenhuma reclamação do governador, irei aguardar o seu retorno. Há muitos boatos. A gente precisa, primeiro, ouvir o governador e depois reunir a Executiva, o diretório, e tomarmos as decisões para o futuro do PSDB”, disse Borges.

 

“Também não tenho conhecimento dessa rusga. Mas, são duas das maiores lideranças do PSDB e acredito que seja questão de diálogo”, completou.

 

O novo presidente tucano declarou ainda que não acredita que o governador deixe a legenda, pois a reeleição dele sempre foi uma das prioridades do grupo.

 

“A reeleição do governador nunca deixou de ser prioridade no partido. Nunca desistimos a chance de ele não ser candidato em 2018”, afirmou.

 

Conforme Paulo Borges, o partido possui capacidade de auxiliar em duas candidaturas majoritárias.

 

“O partido está muito forte. A gente tem musculatura suficiente para pleitear essas duas vagas. Temos que trabalhar essa viabilidade”, disse.

 

Para "agradar" Taques, o PSDB incluiu, na chapa de Borges, dois aliados do governador: a secretária-adjunta da Casa Civil, Paola Reis, que será uma das secretarias do partido; e o vereador cuiabano Renivaldo Nascimento, que será o tesoureiro do partido.

 

“Montamos uma chapa bem equilibrada, para termos essa unidade partidária e sairmos fortalecidos no ano que vem”, explicou.

 

Borges revelou que uma das estratégias de sua gestão será exercer constante diálogo entre os filiados.

 

“Nós temos que trabalhar o diálogo e aproximar o partido, os militantes e o Governo Pedro Taques. Também devemos trazer o governador para dentro do partido”, completou

 

Planos

 

Paulo Borges revelou que um de seus principais objetivos ao assumir a legenda estadual é fortalecer o PSDB para as eleições do próximo ano.

 

“Vamos trabalhar na construção da unidade do partido, para que ele possa sair mais fortalecido no processo eleitoral de 2018. A nossa intenção é aumentar números de parlamentares na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal”, disse

 

“Também queremos ter candidato ao Senado e trabalhar projeto de reeleição do governador Pedro Taques”, acrescentou.

 

Para Borges, um dos fatores que colaboraram para a sua eleição foi o fato de ele não ter pretensões eleitorais para o próximo ano.

 

“Não tenho pretensão no pleito de 2018 e isso foi uma vantagem, porque os filiados viram nisso uma oportunidade para resgatar a unidade partidária. Serei uma pessoa que trabalhará com igualdade de condições entre candidatos ao Senado, ao Governo, à Assembleia ou à Câmara Federal”, completou

 

O evento

 

Durante a votação desta sexta-feira, que ocorreu na sede do PSDB, em Cuiabá, compareceram diversos políticos do Estado que são ligados a outras legendas.

 

No evento, estiveram presentes o governador em exercício, Carlos Fávaro (PSD); o secretário-chefe da Casa Civil, Max Russi (PSD); o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB); e o deputado federal Fábio Garcia (ex-PSB e hoje sem partido). 

 

A votação foi encerrada por volta das 20h30. Posteriormente, a urna foi recolhida, os votos foram contados e Borges foi anunciado como novo presidente do PSDB.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados