ENQUETES

Após a operação da PF, você vai parar de comer carne da Sadia, Perdigão, Friboi e Seara?

PUBLICIDADE

Política / CARNE FRACA
19.03.2017 | 17h40
Tamanho do texto A- A+

Embaixador da União Europeia diz que situação após operação "preocupa"

João Gomes Cravinho falou com jornalistas neste domingo ao chegar ao Palácio do Planalto

Maria de Lurdes Feio

Clique para ampliar

O embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho

DO G1

O embaixador da União Europeia no Brasil, João Gomes Cravinho, manifestou preocupação neste domingo (19) com a crise decorrente das revelações da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal.

 

Cravinho deu a declaração ao chegar ao Palácio do Planalto para uma reunião com o presidente Michel Temer e embaixadores de países que importam a carne brasileira.

 

"Neste momento, a situação preocupa a todos nós, claro", afirmou.

 

Deflagrada na sexta-feira (17), a Carne Fraca investigou o envolvimento de fiscais do ministério em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos. A operação revelou que funcionários de superintendências regionais recebiam propina para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem fiscalização.

 

Questionado sobre um eventual problema que a crise na carne poderia levar às negociações entre União Europeia e Mercosul, Cravinhos disse que esse problema "não tem nada a ver" com o Mercosul e que as relações comerciais entre os blocos econômicos não vai se complicar.

 

Neste sábado, João Gomes Cravinho já havia se pronunciado sobre o assunto e afirmado que as autoridades brasileiras, incluindo o Ministério da Agricultura, deveriam dar uma resposta que permita à União Europeia "reganhar confiança na credibilidade do sistema".

 

Neste domingo, após reunião com ministros e representantes do setor agropecuário, o presidente Michel Temer anunciou a criação de uma "força-tarefa" para realizar auditorias nos frigoríficos alvos da OperaçãoCarne Fraca.

 

Desde que a operação foi deflagrada, o governo tem argumentado que as fraudes configuraram "fatos isolados", isso porque, dos mais de 11 mil servidores da pasta, somente 33 se envolveram no esquema.

 

Outros embaixadores
 

Também ao chegar ao Palácio do Planalto neste domingo, o embaixador do Chile no Brasil, Jaime Gazmuri, afirmou que o governo chileno precisa de mais informações sobre o episódio. Mas se disse tranquilo em relação às investigações porque verifica todos os frigoríficos dos quais importa carne.

 

"Estamos mais tranquilos porque os frigoríficos de onde saem as exportações brasileiras são verificados", afirmou. Gazmuri disse, ainda, que todos esperam que o Brasil supere essa questão.

 

 

Em seguida, o embaixador do Estado da Palestina no Brasil, Ibrahim Alzeben, concedeu rápida entrevista a jornalistas e disse esperar que o Brasil "supere esta crise". Ele afirmou também que confia "muito" no país.




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Carlos Nunes  19.03.17 18h59
A União Européia, os Estados Unidos, e outros...tem que investigar o Brasil, sabe-se lá se nós, os brasileiros, não estamos comendo faz tempo carne podre, com salmonela, faz tempo. Quem sabe já estamos comendo e nunca soubemos disso. De vez em quando alguém vai parar no hospital, e nem sabe por que. Pode ser da carne podre, com salmonela. Parem tudo! E investiguem a carne.
0
0

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados