ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Política / NA FARMÁCIA
05.10.2017 | 08h27
Tamanho do texto A- A+

Delegada confirma "passeio" de Lesco e pede providências ao TJ

Nesta quarta-feira, coronel preso por envolvimento em grampos deixou unidade onde estava detido

Arquivo

Clique para ampliar

A delegada Ana Cristina Feldner, que investiga o caso dos grampos

THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

A Polícia Civil confirmou a denúncia de que coronel da PM Evandro Lesco, preso no 3º Batalhão da Polícia Militar, localizado no CPA IV, saiu para fazer compras em uma farmácia no mesmo bairro, nesta quarta-feira (4).

 

Segundo informações levantadas pela reportagem, ele foi até o estabelecimento “escoltado” por dois policiais militares, em um Toyota Corolla, para comprar produtos de higiene pessoal, como sabonete e desodorante.

 

A delegada Ana Cristina Feldner, responsável pelas investigações que apuram o esquema de grampos ilegais em Mato Grosso, enviou ainda ontem um ofício ao desembargador Orlando Perri, do Tribunal de Justiça, dando mais detalhes sobre o fato.

 

No documento, ela solicita ao magistrado, relator do inquérito sobre a “grampolândia”, que tome as providências necessárias em relação ao coronel.

 

Nos bastidores, o comentário é que a transgressão do coronel poderá acelerar o processo em que o Tribunal de Justiça solicita a transferência dos policiais militares detidos para um presídio federal.

lesco

O coronel Evandro Lesco, que teria deixado a prisão para ir à farmácia

 

O pedido de Perri havia sido feito no dia 26 de julho. À época, os relatórios produzidos na nas unidades em que estão presos os coronéis Zaqueu Barbosa (ex-comandante da Polícia Militar), Lesco (ex-secretário da Casa Militar), Ronelson Barros (ex-adjunto da Casa Militar) e cabo Gerson Correa (ex-assessor técnico da pasta) demonstravam todo o “conforto e suntuosidade” proporcionados pelos locais.

 

A saída de Lesco custou ao tenente-coronel Wendell Soares Sodré o posto de comandante do 3º Batalhão da PM.

 

Lesco foi preso no dia 27, acusado de integrar um grupo que tinha como objetivo conseguir o afastamento do desembargador Orlando Perri das investigações relativas a uma rede escutas ilegais em Mato Grosso.




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

juca  05.10.17 08h35
Com certeza o T. Coronel Wendel não participou disso, ele é um cara correto.
27
86

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados