ENQUETES

A que você atribui a renovação da Assembleia e da Câmara neste ano em MT?

PUBLICIDADE

Política / ÚLTIMA SESSÃO
19.12.2017 | 21h31
Tamanho do texto A- A+

AL aprova LOA e sai de férias; contas de Taques ficam para 2018

Não houve acordo sobre votação dos balancetes do Executivo; deputados retornam em 16 de janeiro

JL Siqueira/ALMT

Clique para ampliar

A Assembleia Legislativa encerrou as atividades em 2017

DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO

Os deputados estaduais aprovaram, em duas sessões na noite desta terça-feira (19), o projeto da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018 e encerraram as atividades parlamentares de 2017.

 

A peça prevê uma receita de R$ 20,3 bilhões e teve 291 emendas que modificavam a proposta original do Governo do Estado. Ao todo, 241 foram aprovadas.

 

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), convocou a próxima sessão para 16 de janeiro, antes do fim tradicional das férias dos deputados, que ocorre em 1° de fevereiro.

 

Isso porque não houve consenso com a oposição e as contas do governador Pedro Taques (PSDB), referentes ao exercício 2016, ficaram para o próximo ano.

 

As contas do Governo não conseguimos aprovar, porque a oposição segurou e quer analisar melhor. Então, vamos ter que fazer sessões em janeiro para encerrar tudo

A oposição, inclusive, usou a sessão para ressaltar que a votação da LOA somente foi possível porque eles estavam presentes em plenário. Dos 24 parlamentares, 16 compareceram à última sessão do ano.

 

"Quero salientar a presença dos deputados de oposição que estão garantindo quórum para que as votações ocorram. Isso serve para aqueles que dizem que a oposição faz oposição por fazer e não contribui com o Estado. Se hoje estamos tendo condições de votar, é porque os deputados de oposição estão se fazendo presentes em plenário", disse a líder do grupo, Janaina Riva (PMDB).

 

O deputado Wagner Ramos (PSD) sugeriu que voltasse à pauta proposta que prevê o desconto salarial dos colegas que não comparecerem às sessões. O projeto, de autoria de Oscar Bezerra (PSB), tramita desde o primeiro semestre de 2015.

 

"Quero agradecer aos deputados de oposição, ao Parlamento, que teve a responsabilidade em votar várias matérias importantíssimas. Não houve situação e oposição. Houve, sim, um entendimento do Parlamento", disse o líder do Governo, Dilmar Dal'Bosco (DEM).

 

"Fizemos essas sessões e limpamos a pauta. Foi um trabalho árduo dos deputados que já vinham discutindo todos esses projetos há muito tempo. A LOA teve quase 300 emendas. Apenas as contas do Governo não conseguimos aprovar, porque a oposição segurou e quer analisar melhor. Então, vamos ter que fazer sessões em janeiro para encerrar tudo", explicou Botelho.

 

A peça

 

O projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018, enviado pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa em outubro, prevê uma receita de R$ 20,3 bilhões. O montante representa uma elevação nominal de 10%, na comparação com o orçamento deste ano.

 

A maior parte da receita é referente à arrecadação de impostos. A previsão é de que a receita tributária suba de R$ 13,7 bilhões, neste ano, para R$ 15,7 bilhões em 2018. A variação é de 15%.

 

O ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) será responsável por R$ 13,4 bilhões da receita. Um crescimento de 16%, em comparação à arrecadação de 2017. Já com o IPVA, o Governo deverá arrecadar R$ 694 milhões.

 

O texto prevê o crescimento dos recursos em Pastas prioritárias como a Saúde, Segurança e Educação, mas queda na Cultura, Assistência Social e Ciência e Tecnologia.

 

A Saúde, que passa por uma crise de repasses, terá um crescimento de 15,2%. O orçamento passará de R$ 1,6 bilhão este ano, para R$ 1,9 bilhão. Na Segurança, o valor será de R$ 2,4 bilhões - crescimento é de 17,2%.

 

A maior queda será na Assistência Social. O orçamento, que neste ano foi de R$ 50 milhões, será de R$ 14 milhões. Uma redução de 71,9%. Na Cultura será de R$ 42 milhões, uma redução de 27%. Já na Ciência e Tecnologia, o orçamento será de R$ 86 milhões, queda é de 44%.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web