Cuiabá, Domingo, 9 de Dezembro de 2018
CONFESSOU
11.02.2018 | 15h44 Tamanho do texto A- A+

Suspeito de matar policial civil é preso em Várzea Grande

Investigado disse ter decidido “meter bala” nos policiais por não saber quem estava entrando em sua casa

Alair Ribeiro/MidiaNews

Homens da Diretoria de Inteligência da PJC participaram da prisão

DA REDAÇÃO

 

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso prendeu um homem suspeito de matar um agente da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, além de ferir gravemente um delegado há aproximadamente seis anos, na cidade de Caxias do Sul.

 

A prisão foi cumprida na última sexta-feira (09), em uma revendedora de extintores de incêndio na cidade de Várzea Grande, pela Diretoria de Inteligência da PJC e Gerência Estadual Polinter.

 

Conduzido à Delegacia, o homem demonstrou frieza ao confessar o crime.

 

O investigado declarou ter decidido “meter bala” nos policiais por “não saber” quem estava entrando em sua casa (boca-de-fumo).

 

Após o cumprimento do mandado de prisão, expedido pela Justiça gaúcha, Douglas foi encaminhado para Audiência de Custódia e posteriormente à unidade prisional (Penitenciária Central do Estado – PCE). 

 

O caso

 

No dia do crime, 07 de outubro de 2011, os policiais civis gaúchos do 3º Distrito Policial investigavam denúncia de tráfico de drogas quando entraram em uma residência que funcionava como ponto de venda de drogas - sendo recebidos a tiros.  

 

Além do homicídio do agente da Polícia Civil, Luis Antonio Medeiros Matos, e dos ferimentos provocados no delegado Marcelo Grolli, o traficante tentou matar outro policial quando veio a atingir uma mulher, morta no local.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia