ENQUETES

Na sua opinião, os "Amarelinhos" da Prefeitura de Cuiabá:

PUBLICIDADE

Polícia / CONFUSÃO
14.07.2017 | 08h52
Tamanho do texto A- A+

Policial civil ameaça militar dentro de delegacia de Várzea Grande

Investigador chegou a sacar sua arma dentro da Central de Flagrantes; todos ficaram detidos no local

Divulgação

Clique para ampliar

Delegacia ficou tomada de viaturas das duas corporações

JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

Policiais civis e militares se envolveram em uma confusão dentro da Central de Flagrantes de Várzea Grande na noite desta quarta-feira (13). A frente da delegacia ficou tomada de viaturas das duas corporações.

 

Segundo o boletim de ocorrência, a confusão começou após a PM – que estava em rondas no Bairro Asa Bela – abordar um rapaz de 18 anos e encontrar duas porções de maconha em seu bolso.

 

Os policiais ainda checaram no sistema e constataram que o suspeito possuía 10 passagens criminais.

 

Conforme o BO, enquanto os PMs estavam com o suspeito, a mãe do rapaz apareceu e começou a hostilizar os policiais, chamando-os de “vagabundos e “policiais filho da p...”.

 

A mulher ainda disse que tinha um filho policial civil, e que ele iria matar os policiais.

 

Foi dada voz de prisão à mulher por desacato e ameaça. No entanto, ela se recusou a entrar na viatura, e ainda deu um tapa no rosto de um dos policiais, que precisaram algemá-la.

 

O marido da mulher chegou em seguida, acompanhado de mais quatro pessoas, para tentar impedir a prisão da mãe e o filho.

 

Confusão na delegacia

 

De acordo com o BO, quando todos os envolvidos chegaram na delegacia, o filho da mulher, que é policial civil – mas não estava de serviço – , também chegou e exigiu que fossem retiradas as algemas da mãe e que devolvessem o celular de seu pai.

 

Ele ainda teria sacado uma arma dentro da delegacia e ameaçou um dos policiais militares. “Se tiver que matar eu mato, que eu sou policial civil. Eu que mando aqui”, teria dito o policial, conforme consta no BO.

 

O policial civil ainda disse conhecer o militar e saber onde ele andava.

 

Com isso, todos ficaram detidos na delegacia para serem ouvidos pelo delegado plantonista.

 

O caso será investigado.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados