Cuiabá, Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
FEMINICÍDIO
07.11.2018 | 17h08 Tamanho do texto A- A+

Polícia: preso por executar a irmã tentou se matar após o crime

Na delegacia, ele confessou o assassinato, mas se recusou a contar a motivação; polícia investiga

Divulgação/PJC

Manoel Joadir de Arruda (detalhe) foi preso em flagrante após buscar ajuda em hospital

DA REDAÇÃO

Manoel Joadir de Arruda, de 59 anos, preso por suspeita de ter assassinado a própria irmã, Daisy Beatriz de Arruda, de 41 anos, foi autuado em flagrante por feminicídio, segundo a Polícia Civil.

 

O crime ocorreu na segunda-feira (5), em Nossa Senhora do Livramento (a 42 km de Cuiabá), mas o corpo da vítima foi encontrado apenas no dia seguinte, na localidade do Distrito de Aguaçú de Cima.

 

Manoel foi preso na mahã desta quarta-feira (6). De acordo com a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), o suspeito foi detido após procurar atendimento médico no hospital do município. Ele teria tentado suicídio e apresenta lesões na garganta e na barriga. 

 

A vítima foi encontrada nua em uma região de mata fechada, com sinais de que foi atingida por cerca de menos nove perfurações por objeto perfurocortante, na região da cabeça.

 

As roupas da vítima estavam a aproximadamente 20 metros de onde o corpo foi encontrado. A perícia estima que o corpo da vítima tinha entre 12h e 18h de rigidez cadavérica.

Ele nega que tenha ido até a casa da mãe e confessado o crime. Disse que tentou suicídio na própria casa.

 

De acordo com informações preliminares, passadas pela mãe da vítima, a filha era alcoólatra e na noite anterior estava fazendo uso de bebida alcoólica na companhia de seu irmão.  

 

Irmão confessa

 

O suspeito confessou que habia bebido cachaça na compahia da irmã, mas negou ter usado uma faca para matá-la. Ele disse que utilizou um pedaço de pau para desferir os golpes na vítima.

 

Na DHPP, Manoel Joadir confessou o crime, mas se omitiu de dar detalhes. Ele apenas relatou que, na segunda-feira (5), bebia com a irmã quando ela lhe disse que ia se separar do namorado. Ela pegou alguns objetos e ambos saíram juntos em direção à casa da mãe.

 

Segundo o suspeito, quando chegaram próximo a um riacho, a mulher tirou a roupa e tomou um banho. Eles seguiram caminhando e, momentos depois, tiveram uma discussão que resultou na morte. 

 

O suspeito também negou eventual abuso sexual, que deverá ser confirmado ou não em exame de conjunção carnal realizado pela perícia técnica. 

 

O delegado Gustavo Belão, responsável pelo flagrante, informou que, na versão da família, na noite do dia do crime, o suspeito foi até a casa da mãe, confessou que matou a irmã e tentou o suicídio. O mesmo relato foi repassado aos policiais militares, que inicialmente atenderam a ocorrência.

 

“Ele nega que tenha ido até a casa da mãe e confessado o crime. Disse que tentou suicídio na própria casa. Ele está com lesão na garganta e barriga e realmente tentou suicídio”, disse o delegado.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia