ENQUETES

Na sua opinião, os "Amarelinhos" da Prefeitura de Cuiabá:

PUBLICIDADE

Polícia / EM VILA RICA
18.04.2017 | 11h00
Tamanho do texto A- A+

Polícia identifica mais participantes do jogo da “Baleia Azul”

Adolescente de 16 anos se matou na semana passada supostamente por ordem de "curador"

Montagem/MidiaNews

Clique para ampliar

Após morte de adolescente, polícia consegue identificar mais participantes

JAD LARANJEIRA
DA REDAÇÃO

A Polícia Militar de Vila Rica (1.259 km de Cuiabá) afirma já ter identificado mais participantes do jogo suicida que teria vitimado uma adolescente de 16 anos, na semana passada.

 

Segundo o tenente-coronel da PM, Joel Outo, durante as palestras orientativas contra a indução ao suicídio nas escolas da cidade, uma mãe os procurou afirmando que notou a mudança de comportamento em sua filha, de 16 anos. Ao verificar seu celular, viu que a menina estava participando de um grupo do jogo suicida.

 

O trabalho de identificação de possíveis vítimas começou após uma menor ser encontrada morta dentro de uma lagoa no Centro da cidade. Ela teria deixado uma carta para os pais contando que participava do jogo chamado “Desafio da Baleia Azul” - que instiga adolescentes a realizar uma série de missões, inclusive com automutilação, e, por fim, o suicídio.

 

Conforme o tenente-coronel, a mãe o procurou e contou que encontrou no celular da filha um grupo com diversos adolescente com os DDDs de vários Estados.

 

“Durante a palestra, essa mãe falou que percebeu a mudança no comportamento da filha e vistoriou o celular. Nele encontrou o grupo muito grande, inclusive com vídeos de suicídios”.

Ela [mãe] identificou ainda uma mensagem da ‘curadora’ do grupo (pessoa que controla o jogo) determinando que a filha cumprisse uma missão, que era desenhar uma ‘estrela de Davi’ – aquela de cinco pontas, na coxa

 

“Ela [mãe] identificou ainda uma mensagem da ‘curadora’ do grupo [pessoa que controla o jogo] determinando que a filha cumprisse uma missão, que era desenhar uma ‘estrela de Davi’ na coxa. E realmente a mãe viu que ela estava com uma cicatriz na perna, feita com uma gilete”, contou.

 

Segundo a mãe, a “curadora” do grupo seria uma pessoa identificada como Isabel, de Minas Gerais – Estado onde aconteceu o primeiro suicídio por conta do jogo.

 

O caso foi registrado na delegacia da Polícia Civil da cidade e o celular da menor ficou apreendido para perícia.

 

Conforme a Polícia Militar, há mais quatro casos de adolescentes entre 11 e 14 anos que estavam participando do tal jogo na cidade.

 

Apesar dos relatos da descoberta, o delegado regional André Rigonato, que está à frente do inquérito, não confirmou a informação e disse que o caso segue sendo investigado e está em sigilo total.

 

Campanha continua

 

Após o relato da existência do grupo, a Polícia Militar afirmou que vai continuar com as palestras, que devem se expandir para mais onze Municípios da região.

 

“O que eles fazem nesses grupos é uma preparação para o suicídio. Eles fazem com que a pessoa perca o medo de colocar a vida em risco. Fazem tudo para reduzir a autoestima e, no final do processo, ele [a pessoa] está pronta para o suicídio”.

 

“Também vamos orientar os pais para passar a ter esse cuidado e fazer o monitoramento nos celulares dos filhos. Se possível recolher e cortar o acesso a internet. A situação é grave e estamos realizando esse trabalho para que consigamos interromper a atividade desse jogo suicida”, afirmou.

 

Morte de adolescente

 

Reprodução

palestras

Palestras estão sendo nas escolas de Vila Rica e serão expandidas para mais onze municípios

A garota foi dada como desaparecida ainda na madrugada de terça-feira (11), quando os pais não a encontraram em seu quarto.

 

A menina teria deixado uma carta se despedindo e contando que cometeria o suicídio por estar participando do jogo.

 

A mãe da jovem relatou que a filha teria apresentado cortes nos braços, há aproximadamente dois meses, que podem ter sido motivados pelas "tarefas" impostas aos membros do jogo.

 

O corpo da adolescente foi encontrado por volta das 14h dentro de uma lagoa. A Polícia Militar fez a retirada e o local acabou cercado por curiosos.

 

“Desafio da Baleia Azul”

 

Aparentemente, o “Desafio da Baleia Azul” começou na Rússia e tem atraído crianças e adolescentes por meio da internet.

 

O jogo funciona da seguinte forma: “o curador” (pessoa que controla o jogo) envia diariamente, por 50 dias, um desafio, sempre às 4h20 da madrugada, para um grupo de pessoas, sob a pena de serem expostas na rede.

 

Os jogadores devem postar nas redes sociais uma prova de que completou o desafio. O jogo termina no desafio de número 50, quando o participante tira a própria vida.

 

A chegada do tal jogo mortal ao Brasil já dá sinais há alguns dias. No YouTube, por exemplo, jovens com milhares de seguidores fazem vlogs (diários em vídeo) dizendo que aderiram ao jogo e incentivando seus fãs a fazerem o mesmo.

 

Um deles chega a dizer que tem “10% de chance de sobreviver” em uma das transmissões. Algumas chegam a ter quase 400 mil visualizações.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Brasil já registra suicídios e mutilações ligados ao jogo "Baleia Azul"

 

Garota encontrada morta postou no Instagram: “Última foto”

 

PM lança ação contra suicídio; Vila Rica teria mais participantes

 

Garota é encontrada morta e polícia suspeita de jogo suicida

 




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados