Cuiabá, Domingo, 16 de Dezembro de 2018
CAÇA AO JOGO
11.07.2018 | 17h37 Tamanho do texto A- A+

Polícia detém mais dois por envolvimento com o bicho em MT

Flagrante foi realizado por volta das 14h30 desta quarta-feira, durante uma abordagem a veículo

Divulgação / PM

Foram encontradas no carro 50 cartelas do jogo e máquinas que imprimiam as apostas

DAFFINY DELGADO
DA REDAÇÃO

Dois homens identificados pelas iniciais J.M.S.J., de 32 anos, e J.F.A., de 48, foram detidos na tarde desta quarta-feira (11) por envolvimento com o jogo do bicho, no Município de Barra do Bugres (a 169 km de Cuiabá).

 

O flagrante foi realizado por volta das 14h30, durante uma abordagem da Polícia Militar a um veículo.

 

Os militares realizavam rondas quando suspeitaram da dupla no veículo. Durante abordagem, foram encontradas no carro 50 cartelas do jogo e máquinas que imprimiam as apostas.

 

De acordo com a PM, os suspeitos são responsáveis por realizar as apostas, recolher e distribuir o dinheiro. No carro ainda foi encontrada a quantia de R$ 948.

 

As informações são de que a dupla integra uma organização criminosa que explora o jogo do bicho em vários pontos da cidade e ainda em Nova Olímpia (a 207 km de Cuiabá).

 

Ainda conforme os militares, um caderno de contabilidade foi apreendido em posse dos suspeitos. Além de um cheque no valor de R$ 400, celulares e um tablete.

 

Outras apreensões

 

Na terça-feira (10), 50 máquinas usadas nas apostas haviam sido apreendidas em Cuiabá. A ação foi realizada pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), onde quatro homens foram detidos.

 

A apreensão mostra que o jogo do bicho permanece atuando em Mato Grosso, ainda que timidamente, mesmo após a prisão do ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, que comandou a atividade por décadas no Estado.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia