ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Polícia / OPERAÇÃO
13.09.2017 | 08h16
Tamanho do texto A- A+

Polícia apreende 500 pares de tênis "piratas" no CPA 2

Marcas internacionais eram vendidas por preços abaixo dos de mercado, segundo a Decon

Divulgação/Polícia Civil

Clique para ampliar

Produtos falsificados serão destruídos com autorização da Justiça

DA REDAÇÃO

A Delegacia Especializada do Consumidor e o Procon Municipal realizaram uma ação em uma loja de calçados no Bairro CPA 2, acusada de vender produtos considerados "piratas".

 

Um caminhão da Diretoria de Execuções Estratégicas (DEE) foi usado para transportar a mercadoria, que ficará guardada em depósito até emissão de laudo pericial confirmando a falsificação dos produtos. Posteriormente, serão destruídos com autorização da Justiça.

 

Os policiais da Diretoria de Execução Estratégica também deram apoio a ação.

 

No estabelecimento, os policiais recolheram 500 pares de tênis de marcas conhecidas, como Nike (150 pares), Adidas (150 pares),  Asics (50 tênis),  Mizuno (50), Puma (50) e New Balance (50), todos considerados produtos ilegais por não terem sido importados pelo fabricante ou autorizada a sua venda. Os produtos também estão sem nota fiscal.

 

Tênis da marcas Adidas e Nike, de alto valor no mercado quando originais, eram comercializados pelo preço de R$ 100 dois pares, conforme cartaz afixado na loja, que também mantém um volume grande de mercadorias, aparentemente falsificadas, em seu estoque.

 

A gerente e dois funcionários da loja foram conduzidos à Decon para prestarem  declarações sobre a origem dos produtos. O proprietário do estabelecimento está em viagem e será intimado para comparecer na delegacia quando retornar a Cuiabá.

 

O delegado Antonio Carlos de Araújo informou que será instaurado inquérito policial diante da constatação realizada nesta terça-feira. “O combate a pirataria é um trabalho que envolve vários órgãos, como a própria Federação do Comércio, para reprimir o comércio clandestino da venda de produtos ilegais”, disse.

 

 




Clique aqui e faça seu comentário


5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

eder luiz  14.09.17 06h43
deveria fazer este tipo de operação aqui no shopping dos camelos, os mesmos produtos que foram aprendidos na loja do CPA aqui tem de sobra no camelo
2
0
Michelle Reis  13.09.17 15h17
SERÁ QUE É MAIS FÁCIL DESTRUIR OS TÊNIS DO QUE DOAR PARA QUEM NÃO TEM ? QUANTAS ASSOCIAÇÕES PRECISANDO DE AJUDA E PREFEREM DESTRUIR DO QUE AJUDAR !! MELHOR TER UMA PESSOA TENTANDO TRABALHAR DO QUE UM LADRÃO SOLTO NAS RUAS.... INDIGNADA!
13
0
Anselmo  13.09.17 13h32
Pra que incinerar, doem para populações carentes será muito mais proveitoso, tem tanta gente necessitado, basta não quererem fazer disto algum esquema
7
0
Junior  13.09.17 13h29
Ao Walter. Falsificação de mercadoria é crime e lesa muita gente: o dono da marca, quem trabalha legalmente e também o consumidor desavisado. Se quiser comprar barato, é só comprar outras marcas mais em conta.
0
0
Walter  13.09.17 11h03
Pessoas humildes trabalhando. Ai agora estão sem seu ganha pão. O pobre que comprava tenis por R$120 pila vai ter que pagar R$300 nas lojas grandes. Ajudou quem será essa apreensão? Prender assaltantes armados que é bom nada né?
45
15

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados