Cuiabá, Domingo, 9 de Dezembro de 2018
VÁRZEA GRANDE
16.04.2018 | 17h12 Tamanho do texto A- A+

Mulheres que furtaram loja com bebê de colo são identificadas

Crime aconteceu no dia 31 de março, no Bairro Cristo Rei

Reprodução/Polícia Civil

Suspeitas utilizaram uma criança para praticar o crime

DA REDAÇÃO

Três mulheres que utilizaram um bebê para praticar o furto em uma loja de roupas foram identificadas em investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-VG), da Polícia Judiciária Civil. As suspeitas, V.C.R., 33, conhecida como “Nenêm”, R.C.S.C., 26, E.M.A., 22, responderão pelo crime de furto.

 

O furto ocorreu no dia 31 de março, em uma casa comercial, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. Na ocasião, as mulheres, uma delas com o bebê no colo, entraram na loja se passando por clientes e subtraíram diversas peças de roupa.

 

As câmeras de segurança do estabelecimento flagraram a ação das suspeitas que guardavam as peças escolhidas dentro de uma mochila. Após serem identificadas, as investigadas prestaram esclarecimento na Derf-VG e responderão em inquérito policial por furto.

 

Uma das suspeitas (V.C.R.), possui passagens anteriores pela prática de tráfico de drogas, receptação e posse irregular de arma de fogo.

 

De acordo com a delegada, Elaine Fernandes da Silva, imagens das três mulheres causou grande repercussão nas redes sociais, pelo fato das suspeitas terem utilizado um bebê para praticar o crime.

 

“A elucidação dos crimes de furto ressalta a competência das equipes de investigadores da Derf-VG que se empenham em coligir os elementos probatórios para chegar a autoria. Trata-se de genuína investigação”, destacou a delegada.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia