Cuiabá, Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
TRÊS BARRAS
11.07.2018 | 14h08 Tamanho do texto A- A+

Delegacia apura causa da morte de criança em creche municipal

Criança de um ano teria sofrido 10 paradas cardiorrespiratórias consecutivas

MidiaNews

Delegada Jannira Laranjeira apura causa da morte

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

A Delegacia de Defesa da Criança e Adolescente (Deddica) abriu inquérito para apurar as causas da morte de uma menina de um ano e cinco meses em uma creche em Cuiabá.

 

A menina morreu na quinta-feira (5), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, após passar mal na creche Wilmon Ferreira de Souza, no Bairro Três Barras.

 

De acordo com a delegada Jannira Laranjeira, responsável pelo caso, um laudo preliminar apontou que a menina teria morrido em decorrência de complicações de um ataque epilético.

 

No entanto, a delegada aguarda a conclusão dos laudos periciais emitidos pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) que vão apontar a causa da morte da garota.

 

Conforme dados divulgados pela Polícia Civil, a criança apresentou dez paradas cardiorrespiratórias consecutivas na UPA, antes de falecer.

 

O corpo médico chegou a realizar manobras de ressuscitação, mas não conseguiu salvar a criança. O prefeito Emanuel Pinheiro emitiu uma nota lamentando a morte da menina.

 

“É um momento inimaginável de dor e pesar para a família e para todos nós. Nossos corações e pensamentos estão com a família e oramos para que possa todos possam  encontrar  força, conforto e resignação”, disse.

 

Leia mais sobre o assunto:

 

Criança morre após passar mal em creche de Cuiabá 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia