Cuiabá, Domingo, 9 de Dezembro de 2018
APÓS DENÚNCIA
13.03.2018 | 15h03 Tamanho do texto A- A+

Criminoso morre durante troca de tiros com PMs na fronteira

Gefron havia recebido denúncia de que local funcionava como abrigo de traficantes e grileiros

Divulgação

Gefron recebeu uma denúncia de um acampamento criminoso em uma fazenda

BIANCA FUJIMORI
DA REDAÇÃO

Um homem de 31 anos, identificado pelas inicias B.F.O., morreu durante uma troca de tiros com policiais do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), na tarde de segunda-feira (12), em uma fazenda em Porto Esperidião (406 km de Cuiabá).

 

Segundo informações do Gefron, a equipe recebeu uma denúncia anônima sobre a existência de um acampamento que abrigava traficantes, grileiros e madeireiros, no Distrito de Vila Cardoso.

 

Além disso, o fazendeiro, dono da área, relatou aos policiais que ele e sua família estavam recebendo ameaças de morte dos bandidos e sendo impedidos de entrar na propriedade.

 

Com as informações, o Gefron foi até o local indicado e encontrou uma armadilha artesanal no caminho. No acampamento havia quatro pessoas - sendo três homens e uma mulher.

 

Assim que a equipe chegou ao local, B.F.O. teria disparado contra os policiais com uma pistola 9mm. No mesmo instante, os PMs revidaram e o atingiram.

 

B.F.O foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Porto Esperidião, porém não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Um outro suspeito, armado com uma espingarda calibre 12, conseguiu fugir pela mata. Os outros dois bandidos foram presos no local.

 

No acampamento foram encontradas diversas munições calibre 12.

 

Localizado na fronteira com a Bolívia, o Município de Porto Espiridião é usado como rota para o tráfico de cocaína. 

 

GALERIA DE FOTOS
gefron
gefron



Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia