ENQUETES

Como você avalia o atendimento do Detran-MT?

PUBLICIDADE

Opinião / ONOFRE RIBEIRO
16.03.2017 | 08h03
Tamanho do texto A- A+

Senador responde

Recebi do senador Welinton Fagundes, carta que da qual reproduzo trechos

A propósito de artigos sobre a rodovia BR-163, recebi do senador Welinton Fagundes, carta que da qual reproduzo trechos:  “Como de costume, li com grande atenção os artigos em que trata da BR-163, os problemas registrados no trecho ainda não asfaltado, em que atoleiros provocaram sacrifícios incríveis para os motoristas transportadores de grãos dos centros da produção de Mato Grosso e, consequentemente, prejuízos aos agricultores do nosso Estado, com reflexos em nossa economia – sentidos e a sentir”.

 

“Creio ser desnecessário discorrer sobre a história dessa rodovia. Ela por si só representa uma saga. De sua criação até os dias de hoje, a ligação Cuiabá-Santarém tem completos 40 anos. Promessas de muitos governantes, poucas vezes sua pavimentação avançou como desejavam todos os mato-grossenses, cientes de que a saída da produção pelo Norte do país sempre foi ideal do ponto de vista da competitividade no mercado internacional”.

 

Como deputado federal e agora como senador, o amigo jornalista é conhecedor de minha determinação

“Desde que me formei e ingressei na vida política em Rondonópolis, via no avanço da logística a forma segura do Brasil se desenvolver e oferecer à sua gente oportunidades em todos os níveis (...) Em todo tempo, em minha trajetória parlamentar, procurei alia-me e atrair forças políticas para concretização e consolidação da BR-163 em todas as suas dimensões. Começando pela pavimentação, passando pela organização das travessias urbanas e chegando à busca pela duplicação.

 

Como deputado federal e agora como senador, o amigo jornalista é conhecedor de minha determinação (...) “ E foi movido por ver a BR-163 absolutamente viável para escoamento da produção é que, juntamente com o então falecido deputado Homero Pereira, de grande memória dos mato-grossenses, é que criamos a Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem, a Frenlog, que hoje congrega dezenas de parlamentares dispostos a lutar por essa e pelas rodovias como um todo”.

 

“Tenho certeza ainda que o jornalista também deve ter acompanhado o nosso esforço, como relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017, ao lado das bancadas de Mato Grosso e do Pará, em prol da ampliação de recursos para investimentos e conservação da BR-163 – o que nos assegura a pavimentação de 100 quilômetros este ano, conforme programação orçamentária, nesse trecho problemático do Pará, dos 180 Km que ainda restam para conclusão dessa imensa obra de 1.200 quilômetros entre a divisa de Mato Grosso e o Porto de Santarém”.

 

“Infelizmente, este ano, devido ao descuido governamental do que seria uma prática normal, gerou tremendo caos e prejuízo. Daí novamente ter ido à tribuna e discutido nas comissões mista do Senado, como a da Medida Provisória 752, que trata de concessões públicas, mostrando as razões desse caos, qual seja, falta de planejamento dos governos. 

 

Peço ao jornalista, a quem prezo pelo caráter e competência, que doravante em seus artigos sobre a BR-163 e a logística como um todo, a serviço do bom desenvolvimento econômico e sustentável, leve também em consideração a vista do trabalho que inúmeros agentes públicos estão envolvidos”.

 

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br   www..onofreribeiro.com.br




Clique aqui e faça seu comentário


1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Carlos Nunes  16.03.17 12h24
Enquanto isso, ou seja, a BR-163 e muitas outras BR's, estão desse jeito...o Jornal de Record fez 5 matérias, intituladas CAIXA PRETA DO BNDES, que mostraram como o cara injetou BILHÕES DE REAIS na Venezuela, República Dominicana, Peru, Argentina e Cuba, com obras da Odebrecht. Devia ter investido todos esses BILHÕES, que são Nosso Dinheiro mesmo, para resolver todos os problemas dessas estradas, que escoam até a produção nacional. O Marcelo Resende, no seu programa, outro dia, pediu que a caixa preta do BNDES seja aberta, escancarada - Quantos Bilhões deu tudo isso? O que a Odebrecht faturou?
3
0

Leia mais notícias sobre Opinião:
Novembro de 2017
24.11.17 09h46 » Direitos do consumidor e a Black Friday
24.11.17 07h00 » Será?
24.11.17 06h58 » MT é exemplo para o mundo
24.11.17 06h50 » Os empregos que não geramos
24.11.17 06h45 » Insatisfação nacional
24.11.17 06h30 » Por quem os sinos dobram?
23.11.17 23h35 » Direito e moral
23.11.17 23h30 » Do medo à perseguição
23.11.17 20h00 » Existe sempre uma fila
23.11.17 06h50 » Lewandowski e Gilmar desacreditam o STF

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados