ENQUETES

Nessas eleições, você pretende:

PUBLICIDADE

Opinião / ONOFRE RIBEIRO
13.05.2018 | 08h09
Tamanho do texto A- A+

Quo Vadis?

As poucas pesquisas qualitativas mostram um cidadão completamente controvertido

A expressão em latim tem antecedentes bíblicos. Significa: “para onde vais?” ou  “para onde caminhas?”. Mas ficou mais conhecida pelo filme de 1951, baseado no livro do escritor polonês Henryk Sienkiewicz, um romance histórico publicado em 1894. 

 

Na realidade o romance falava dos caminhos de Jesus Cristo e da sua inserção política e  de sua fé em Roma, no coração do poderoso Império Romano que dominava o mundo então. Seria uma globalização do Cristianismo.

As poucas pesquisas qualitativas mostram um cidadão completamente controvertido. Odeia a corrupção numa resposta e na outra acha que o ex-presidente Lula, já julgado e condenado, é um santo

 

Tem a ver com os caminhos e com os descaminhos do Brasil nas eleições de 2018. Há um Brasil envelhecido. Comido e deteriorado pelo tempo. Não cabe mais no mundo moderno. Suas bases foram construídas em cima do uso da nação pelos poderes políticos, econômicos e culturais existentes.

 

Não existe um país para os seus cidadãos. Em termos de relações de poder entre o Estado e os seus cidadãos evoluímos pouco em relação aos tempos coloniais. Mudaram apenas os dirigentes, mas continuou uma direção desumana e cruel.

 

O país ainda vive paranoias antigas e recentes. Antigas memórias do regime militar que durou 21 anos entre 1964 e 1985. Deixou memórias e cicatrizes em conflito. O período posterior, do PSDB com a memória do Plano Real e da estabilização fiscal do país. Depois o período do PT com todas as suas contradições e a derrocada.

 

Não temos uma consolidação da História que nos permita olhar pra trás e aproveitar vivências de êxito. Erros e acertos dividem o mesmo espaço em nossas mentes e não sabemos quem somos. Esta é a essência.

 

Vamos à eleição em 2018 nesse ambiente de não sabermos quem somos e nem o que queremos. As poucas pesquisas qualitativas mostram um cidadão completamente controvertido. Odeia a corrupção numa resposta e na outra acha que o ex-presidente Lula, já julgado e condenado, é um santo. Como entender esse meio termo com essas contradições?

 

O mundo caminhou 2 mil anos depois de Jesus Cristo. Mas no Brasil ainda nos questionamos “quo vadis?”.  Os países ocidentais na sua maioria já responderam. Na América Latina, do México pra baixo, ainda se pergunta a mesma velha angústia de não se reconhecer e de não se conhecer como povo e como nações.

 

Penso que ainda não será nas eleições de 2018 que descobriremos pra onde vamos. Em 2022 a próxima eleição ainda nos trará a mesma pergunta: “Quo Vadis?”;

 

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso




Clique aqui e faça seu comentário


5 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

alexandre  22.05.18 09h28
verdade pura, não temos mais identidade, nem conceito de coletividade. aprendemos a olhar somente para o próprio umbigo, isso para aqueles que tem essa oportunidade, pois há tantos abandonados nos confins do país que sobrevivem sabe-se como. a mudança tem que começar por cada um, buscar fazer o correto, resgatar nossa nação, exaltar nossa bandeira, nossos símbolos, voltar a gostar do Brasil.
2
0
Alvaro Castro  15.05.18 07h25
Bom dia, especificamente quanto a Lula, o PT nem conta, temos, na verdade, uma minoria de 30% (e caindo) segundo o DATAFOLHA com suas questões dúbias que o escolheria; então, hoje,temos 70% do eleitorado "procurando" um candidato...
0
0
Carlos Nunes  14.05.18 17h04
Quo vadis? Tem várias óticas pra analisar, uma delas é a espiritual. Segundo o Livro OS MORTOS FALAM - Capítulo 9 - Missão da Política Brasileira, 3 Exércitos espirituais já atuam no Brasil. Um deles é formado só de ex-corrutpos, que ficaram prisioneiros noutra dimensão, desde 1.500, num presídio chamado Vale dos Corruptos. Esses tão conversando com as pessoas que tão fazendo delação premiada, enquanto dormem, explicando que falar a verdade, reduz a pena doutro lado. Outro Exército protege aqueles que vão rufar o pau na corrupção, tais como: o Juiz MORO. Hoje passei pela banca e vi a manchete da Revista Carta Capital sobre o MORO: Maior que ele, só DEUS. Tem que explicar pra essa Revista, que MORO já nasceu com a missão de combater a Corrupção no Brasil, e tá protegido por um dos Exércitos do SENHOR. Durante muito tempo o Bem recuou, e o mal avançou...agora o Bem tem que avançar e forçar o recuo do mal. O Livro, citado neste comentário, fala de uma guerra espiritual e uma guerra civil no Brasil. Já vários Centros Espiritualistas no país, divulgam que: JESUS tinha dado pro Brasil 50 anos para corrigir, e esse tempo encerra agora em 2019 - exatamente quando Cuiabá vai completar 300 anos de fundação. O que não corrigiu pelo Amor, vai corrigir pela dor, pois os planos de DEUS são mais importantes do que os planos dos homens.
4
2
aloisio  13.05.18 16h09
Para quem achava que estava ruim com Dilma, inventaram Temer. Se Temer é ruim, imagino quem vem por aí! Essa eleição, nos seus mais diversos níveis, será a pior da história. Sem pauta, sem proposta que ressuscite esse país, sem candidatos que inspirem confiabilidade e ética, com raríssimas exceções. Estamos condenados aos piores anos de nossas vidas, de um lado trabalhando muito (se houver trabalho ...); de outro, a mão invisível desses malandros nos engolindo nos impostos. Pior que isso, são os alienados que vendem a candidatura desses inúteis. A essa altura, resta nos um milagre!
6
0
SARAIVA  13.05.18 08h49
"As poucas pesquisas qualitativas mostram um cidadão completamente controvertido. Odeia a corrupção numa resposta e na outra acha que o ex-presidente Lula, já julgado e condenado, é um santo".Com todo respeito,mas muito parecido com a indignação SELETIVA do Onofre que não fala das PRIVATARIAS E DA ESCANDALOSA EMENDA DA REELEIÇÃO NO GOV FHC/PSDB e que segue fazendo miséria até hoje.E que não deixa nada a desejar comparado aos gov Lula/Dilma/PT.Sem esperança,sem salvação e SEM NADA,triste!!!
8
5

Leia mais notícias sobre Opinião:
Maio de 2018
23.05.18 11h31 » Pátria amada
23.05.18 11h28 » Dano em estacionamento
23.05.18 09h50 » Coronel Chico Belo
23.05.18 07h30 » A arquitetura faz a diferença
23.05.18 05h20 » Solidariedade mecânica e orgânica
23.05.18 05h19 » Valha-me, Conab
22.05.18 23h00 » Orgulho e constrangimento
22.05.18 22h59 » Troglodita na política
22.05.18 10h48 » Cresço ou me organizo?
22.05.18 09h32 » Cordialidade e populismo sanguinário

1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados