ENQUETES

Qual a principal característica de um candidato ao Governo?

PUBLICIDADE

Opinião / LUIZ GONZAGA BERTELLI
09.08.2017 | 06h43
Tamanho do texto A- A+

Perspectiva positiva

Sabe-se que, em épocas de crise, o mercado de trabalho costuma ser o último setor a sair delas

A taxa de desemprego no país apresentou queda no segundo trimestre deste ano, o primeiro recuo desde dezembro de 2014, ano do início da atual crise econômica.

 

O índice do final de junho ficou em 13% – 0,7 ponto percentual a menos em relação ao período anterior.

 

A maioria dos trabalhadores recém-contratados não tem carteira assinada. Foram para a informalidade ou para trabalhar por conta própria em razão das dificuldades encontrados no mercado.

 

Os dados apresentados pelo IBGE mostram uma melhora na angustiante tendência de desemprego nos últimos anos, mas não representa uma reversão total no quadro.

 

Sabe-se que, em épocas de crise, o mercado de trabalho costuma ser o último setor a sair delas. No entanto, não deixa de ser uma perspectiva positiva para uma recuperação que se desenha mais adiante.

É necessário lembrar que o desemprego costuma afetar maciçamente a camada mais jovem da população ativa, chegando a cifras que ultrapassam os 30%

 

No segundo trimestre, ainda foram fechadas 75 mil vagas com carteira assinada. No entanto, 442 mil postos sem carteira foram criados e, pelo menos, 396 mil pessoas passaram a trabalhar por conta própria.

 

É necessário lembrar que o desemprego costuma afetar maciçamente a camada mais jovem da população ativa, chegando a cifras que ultrapassam os 30%.

 

O CIEE, instituição filantrópica com 53 anos de experiência em sua missão de favorecer à inserção de jovens no mercado de trabalho por meio do estágio e da aprendizagem, vê nesses dois mecanismos oportunidades salutares para capacitar os jovens e dirimir as taxas de desocupação entre eles.

 

Pelo programa Aprendiz Legal, que forma atualmente 75 mil jovens de 14 a 24 anos, em empresas, órgãos públicos e entidades pelo Brasil, – o CIEE contribui para a diminuição das perversas estatísticas, oferecendo além do treinamento prático, aulas teóricas em várias modalidades de atuação.

 

Com isso, o jovem ganha um respaldo para iniciar com qualidade sua trajetória profissional.

 

Além disso, ainda auxilia grandes e médias empresas no cumprimento da legislação, que determina a contratação de cotas de aprendizes.

 

Investir na aprendizagem é investir no emprego e na segurança para os jovens. É combater o trabalho infantil e garantir um futuro mais promissor para todos.

 

LUIZ GONZAGA BERTELLI é presidente do Conselho de Administração do CIEE, do Conselho Diretor do CIEE Nacional e da Academia Paulista de História (APH).




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Agosto de 2017
23.08.17 07h02 » Tempo Rei
23.08.17 07h00 » A hidrovia no rio Cuiabá - 1
23.08.17 06h59 » O senador esquecido e o colégio
23.08.17 06h50 » Estupro virtual
23.08.17 06h30 » Pedro Pedrossian
22.08.17 21h00 » Patópolis
22.08.17 20h00 » Freios e contrapeso
22.08.17 06h57 » Temer está Maduro para cair
22.08.17 06h50 » Prodeic
22.08.17 06h30 » Arábia do agronegócio

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados