ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Opinião / RENATO NERY
13.07.2017 | 20h00
Tamanho do texto A- A+

O avesso do avesso

Ninguém fala das obras malfeitas e inacabadas onde entrou o nosso dinheiro para os bolsos ávidos de corruptos

A crise recrudesce. Já se fala que o presidente não resiste por muito tempo. Os fatos estão se precipitando inexoravelmente. O que acontecerá?

 

Fala-se em efetivar o atual Presidente da Câmara na Presidência até terminar o mandado no final do ano que vem.

 

Entretanto, existem outras versões. O certo é que o desencadear de uma crise é imprevisível. Será que se esperava que a Venezuela entraria no beco sem saída que entrou!

 

Não sou anunciante do caos e nem trombeteiro da glória! No entanto, o Estado do Rio de Janeiro é certamente o prenúncio do caos que poderá contaminar o País inteiro.

 

Entretanto, é preciso emparedar os beneficiários do sistema. Os grandes empresários e políticos aproveitaram que tiveram ou terão os seus crimes perdoados pelo Poder Judiciário em controvertidas delações premiadas.

Aqui nos trópicos, abaixo da linha do Equador, tudo pode acontecer, até acabar em pizza, regado a cachaça e muito samba. E aí a saúva certamente acabará com o Brasil

 

Veja que ninguém falou das obras malfeitas e inacabadas onde entrou o nosso rico dinheirinho para os bolsos ávidos de corruptos de toda ordem. Este é um capítulo desta sórdida estória que precisa ainda ser desvendada.

 

Fala-se muito em devolução de dinheiro, mas não se toca no conserto das obras tortas, inviáveis que perecerão sem resultado. Este pato, certamente será pago pelo pagador de sempre: o contribuinte.

 

Com o recrudescimento da crise, quem tem a perder, também, são os maiores beneficiários do sistema.

 

E um deles são os seus altos funcionários que são pagos a peso de ouro, com todas as vantagens e prerrogativas possíveis: inamobilidade, vitaliciedade, irredutividade de vencimentos e alguns até a imortalidade, pois seus proventos são transferidos para as filhas solteiras. Não tem sentido receber sem nunca ter trabalhado.

 

Abusos e vantagens de toda ordem, como recebimento além do teto constitucional e aposentadorias especiais daqueles que exercem alguns cargos públicos no Olimpo do fragilizado Erário Público.

 

O serviço público abastardado de todo tipo de regalias é um dos pesos pesados da crise do sistema. Ninguém quer perder nada. Todos estão procurando forma de terem mais direitos e menos deveres.

 

Empresários bem-sucedidos que não se furtam a vantagens devidas e indevidas. Vide renúncia fiscal de quase 4 bilhões de reais Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária 2018 (LDO)/MT, em tramitação no Parlamento Estadual.

 

É o capitalismo tupiniquim selvagem que endeusa o mercantilismo e aniquila os menos favorecidos, com toda sorte de cobranças e abusos. Que sonega impostos extorsivos e que obtém lucros a qualquer custo.

 

E não esqueça que com todo barulho que foi e está sendo feito a corrupção continua viçosa, sem sinais de ser debelada. Em MT temos recentes exemplos ilustrativos.

 

As contradições são oceânicas. A maior delas é a pilhagem do Estado Nacional. Um dia esta conta será ou já está sendo cobrada.

 

O que resta é o imponderável! Ele está na promessa da Era de Aquário que estamos iniciando, onde nada ficará como antes e não sobrará pedra sobre pedra.

 

As previsões são de uma época de Pompéia e Herculano, onde tudo pode virar cinzas para do caos começar de novo.

 

Aqui nos trópicos, abaixo da linha do Equador, tudo pode acontecer, até acabar em pizza, regado a cachaça e muito samba. E aí a saúva certamente acabará com o Brasil.

 

RENATO GOMES NERY é advogado em Cuiabá.

rgnery@terra.com.br




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Setembro de 2017
25.09.17 07h00 » Sabedoria popular
25.09.17 06h56 » Enclaves no cenário estranho
25.09.17 06h55 » A verdade não muda
25.09.17 06h50 » Faces relativas da verdade
24.09.17 21h00 » Sobre censuras
24.09.17 06h58 » Setembro chegou sem FEX
24.09.17 06h50 » Sorriso e autoestima
24.09.17 06h40 » De filhos e netos
24.09.17 06h30 » Zangou tudo
23.09.17 21h00 » Secretário tem mandato ou é mandado?

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados