Cuiabá, Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
WILSON CARLOS FUÁH
10.07.2018 | 08h08 Tamanho do texto A- A+

Invejas secretas

No mundo competitivo em que vivemos, as invejas secretas são nosso pior inimigo.

Quando você começa a fazer alguma coisa, sempre tem alguém torcendo contra. Se você consegue ultrapassar as primeiras dificuldades, a “torcida do contra” aumenta. Realmente quando tentamos ou iniciamos algo novo sempre surge alguém com intuito de nos fazer desistir, sempre dizendo não iremos conseguir, e chega até afirmar que não vai dar certo.

 

Mas, devemos persistir, se der certo ótimo, mas se der errado valeu pela tentativa e experiência. O vazio da independência e a solidão de lutar por um ideal é a própria razão de não estar fazendo as mesmas coisas que os demais, e essa vontade única às vezes pode até ofuscar a visibilidade necessária e o meio desgastante de ter que fazer tudo contra tudo e ainda, lutar contra todas as “torcidas contrárias”, inclusive às vezes torcendo contra si mesmo pela vontade de desistir.

 

Quantas vezes, ao começar um projeto, saímos por aí dizendo aos quatro ventos, como se a nossa realização trouxesse satisfação a todas as pessoas

Quantas vezes, ao começar um projeto, saímos por aí dizendo aos quatro ventos, como se a nossa realização trouxesse satisfação a todas as pessoas. Mas não é bem assim, no mundo competitivo em que vivemos as invejas secretas e as concorrências injustas, estão a todo instante sendo o nosso pior inimigo.

 

O importante é saber usar a energia da “torcida contra” para adestrar vontade de vencer, para aumentar o poder de luta e para que os objetivos sejam mais forte e mais concentrado no que está pensando ou fazendo. O importante é aproveitar a energia da vontade de vencer e fazer da própria energia “do contra” para fortalecer passos em busca de novas vitórias.

 

Cabe ressaltar que quem não se deixa abater e segue sempre se aperfeiçoando e se especializando, jamais temerá os fracos de espírito, pois na verdade a sorte estará sempre ao lado dos competentes e que só os fortes de mente competitiva sabem usá-las, e que apesar dos pesares não se cansam de se dispor em novos confrontos, e de modo indireto, passam como um exemplo, e estão sempre passando á diante a coragem e sem ter medo de status, se dispõe a concorrer em qualquer atividade profissional e na vida como um todo.

 

Fazer sucesso na vida parece ser algo que precisa ser muito bem elaborado. O primeiro passo na vida é definir objetivos e o segundo passo é desenvolver o trabalho evolutivo se especializando naquilo em que faz como um dom natural da profissão.

 

Viver como ser evolutivo é algo simples que precisamos conquistar um pouco a cada dia, valorizando os momentos, lutando para não desistir, agradecendo as oportunidades e sempre acumulando forças para lutar.

 

Na vida não existe solução fácil, nada vem de graça, se transformarmos cada minuto das nossas vidas em trabalho evolutivo, tudo fica mais fácil e as dificuldades desaparecerão no prazer de cada palmo de conquista que alcançamos, pois o sucesso ou insucesso é consequência natural do nosso trabalho diário.

 

WILSON CARLOS FUÁH é especialista em Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Novembro de 2018
13.11.18 09h27 » Nossa, minha cidade sumiu!
13.11.18 09h20 » Quem sou, quem és?
13.11.18 09h18 » O resgate do futuro
12.11.18 07h45 » A evolução do agro
12.11.18 07h45 » A novela da RGA
12.11.18 07h00 » Vida útil do bem durável
11.11.18 08h04 » Cipoal tributário
11.11.18 08h03 » Mais transparência para a OAB