ENQUETES

Como você vai gastar seu 13º salário?

PUBLICIDADE

Opinião / VICENTE VUOLO
11.10.2017 | 07h32
Tamanho do texto A- A+

Educação Política (26)

A inserção do país na era do conhecimento, não há como negar, é questão de soberania

Ter educação política permite com clareza enxergar que o Brasil não pode mais ficar à mercê de tecnologia externa, comprometendo nossa soberania.

 

A inserção do país na era do conhecimento é questão de soberania.

                   

Em março de 2017, o governo federal anunciou redução de 44% no já acanhado orçamento federal de ciência. Isso afetou laboratórios e fundações estaduais de fomento à pesquisa. Uma crise sem precedentes.

                   

Atualmente, mais de 16 mil doutores são formados por ano para ficarem desempregados. Um fracasso governamental que demonstra bem a envergadura de um governo burro.

 

Afinal, como bem disse o professor emérito e coordenador do Núcleo de Estudos do Futuro da Universidade de Brasília (UnB), Isaac Roitman, “o desperdício da inteligência é atitude de burrice plena”.

Enquanto isso, no Brasil privilegia-se a compra de tecnologias sem a devida adaptação, a importação de agrotóxicos (muitos já proibidos nos países desenvolvidos) que contaminam nossos rios

                   

Essa crise afeta diretamente a nossa economia. A escassez de recursos hídricos é uma realidade que não se resolve com o racionamento, privatizações e o aumento da conta de luz.

 

No Brasil, a seca está diretamente relacionada à miséria, ao clientelismo político e ao uso inadequado dos recursos naturais pela agricultura e pecuária.

 

E a solução passa por projetos sustentáveis a longo prazo. Uma mudança de cultura com aplicação de ciência e tecnologia adequadas para a nossa realidade. Coisa que esse governo não pensa.

                   

A música “Chuva de Honestidade” de Flávio Leandro é um retrato da miséria, da tristeza dos moradores do sertão, da corrupção desenfreada que seca o verde da irrigação, da negação à caridade e a defesa por uma chuva de honestidade.

 

A belíssima música nos emociona: “Israel é mais seco que o Nordeste, no entanto se veste de fartura. Dando força total a agricultura, faz brotar folha verde no deserto. Dá pra ver que o desmando aqui é certo, sobra voto, mas, falta competência. Pra tirar das cacimbas da ciência, água doce que serve a plantação”.

                    

 

Muito bem lembrado pelo Flávio, em Israel, a chuva é escassa, já que 50% do país é deserto. Não tem rios caudalosos. Nem lagos volumosos. No entanto, existe planejamento e valorização da ciência e da tecnologia. Isso possibilita que a Terra Santa faça emergir do ventre da terra seca.

                   

O desenvolvimento de tecnologia permite a Israel produzir mais de 50% da água que consome a partir do mar, do subterrâneo e do esgoto.

 

Com quase 50 anos de experiência em dessalinização, a “Mekorot”, empresa pública de saneamento de Israel, possui mais de 31 plantas que produzem água potável a partir da água do mar e de água salobra subterrânea.

 

A tecnologia usada para dessalinizar a água é chamada de “Osmose Reversa”, que consiste na filtragem com alta pressão capaz de tirar quase todos os minerais da água.

                   

Enquanto isso, no Brasil privilegia-se a compra de tecnologias sem a devida adaptação, a importação de agrotóxicos (muitos já proibidos nos países desenvolvidos) que contaminam nossos rios e se incentiva a produção para a exportação sem se estabelecer critérios de sustentabilidade das lavouras no longo prazo.

                   

Sem investir em ciência e tecnologia o Brasil caminhará muito rápido, mas para trás. Com as políticas atualmente em curso, em poucos anos voltaremos ao patamar dos anos 1970 em termos de competência externa.

 

Teremos um país vulnerável em todos os termos, inclusive no aspecto da defesa militar.

                   

Nenhum país que se desenvolveu fez isso com seu futuro.

 

VICENTE VUOLO é economista, cientista político e jornalista colaborador.

vicente.vuolo10@gmail.com




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Dezembro de 2017
12.12.17 14h00 » Isonomia e a pequena empresa
12.12.17 13h00 » Superando desafios
12.12.17 12h00 » Arquitetos, voos e ferrovias
12.12.17 06h57 » Rio de Janeiro x MT
12.12.17 06h50 » O impacto de um sorriso
12.12.17 06h45 » Estado, desperte!
11.12.17 21h00 » A indústria do dano moral
11.12.17 20h00 » 50 anos da reforma universitária (3)
11.12.17 06h45 » Situação controversa
10.12.17 21h00 » Preciosismo

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados