ENQUETES

Você é a favor ou contra O FIM do estatuto do desarmamento?

PUBLICIDADE

Opinião / ONOFRE RIBEIRO
10.10.2017 | 06h40
Tamanho do texto A- A+

Economia x política

Traduzindo da maneira mais dura: o Brasil nasceu sem cidadania. Pior: nunca se preocupou em ter uma

r pior que tenha sido a crise econômica desde 2015, numa coisa ela foi ótima.

 

A economia sai dela descolada da política. O leitor deve estar se perguntando o que é isso.

 

Vamos relembrar a colonização da política e dos políticos sobre tudo no Brasil desde o descobrimento em 1500.

           

A coroa portuguesa enviou pra colônia primeiro os burocratas e representantes da realeza.

 

Depois foram os cidadãos, mesmo assim de quinta categoria: prisioneiros, aventureiros, ladrões e gente bem desqualificada.

 

Traduzindo da maneira mais dura: o Brasil nasceu sem cidadania. Pior: nunca se preocupou em ter uma.

Quem venceu sempre: o público em prejuízo do privado. Vamos a um exemplo, sem citar outros. A chamada República Velha, que durou de 1889 a 1930, também era conhecida como 'República do Café com Leite'

           

Dito isso, vimos a política e os políticos construir um país só para eles, sem levar em conta a cidadania dos brasileiros. Os regimes políticos no país sempre foram patrimonialistas. Ou seja, confundem o que é público com o que é privado.

 

Quem venceu sempre: o público em prejuízo do privado. Vamos a um exemplo, sem citar outros. A chamada República Velha, que durou de 1889 a 1930, também era conhecida como “República do Café com Leite”.

 

Nela os presidentes do país se revezavam entre Minas e São Paulo, e se beneficiavam do poder pra manter suas economias ineficientes e os privilégios das elites da época.           

 

A crise de 2015 começou na política e contaminou uma economia nacional profundamente dependente do protagonismo dos políticos. A crise política vem piorando e a econômica se resolvendo. O país voltou a crescer.

 

A tendência é que cresça próximo de 2%. É muito, considerando que foi de 3,8% negativo em 2016.

           

Esse crescimento está se dando fora da política graças ao esforço da classe empresarial e da política econômica mais sensata da equipe da área federal.

 

Ao que tudo indica o mundo privado brasileiro compreendeu que na nova economia, não cabe mais a prostituição com o  mundo político.

           

Porém, o mundo econômico precisará se organizar e interagir com setores de excelência do governo.

 

Precisa pôr o pé no freio dos chamados poderes da República, hoje desenfreados gastadores e corporativistas ineficientes.

 

Claro que isso não acontecerá em pouco tempo, se levou mais de 500 anos pra ser construí-la.

 

Mas é muito bom saber que o túnel da política e dos políticos tem fim!

 

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso.

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br   

www.onofreribeiro.com.br




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Outubro de 2017
18.10.17 07h01 » Micro e pequenos empresários
18.10.17 07h00 » Monumentos iluminados
18.10.17 06h57 » O professor
18.10.17 06h50 » Defender a lei a todo custo
18.10.17 06h30 » Silêncio geral
17.10.17 21h00 » Sarita, uma homenagem póstuma
17.10.17 20h00 » Ignorância e direitos humanos
17.10.17 06h56 » Educação apenas no discurso
17.10.17 06h50 » Olhar para onde os jovens estão olhando
17.10.17 06h30 » 40 anos depois da divisão – 3

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados