ENQUETES

Qual característica é mais importante em um candidato ao Governo?

PUBLICIDADE

Opinião / CYNTHIA LEMOS
12.04.2018 | 08h12
Tamanho do texto A- A+

Desenlatando-humanizando

Um dialógo franco com o inconsciente, aquele que jamais ouvimos

Mais um dia, a mesma rotina. Só sei que tenho um monte de coisas para fazer e se não me apressar não vai dar tempo.

 

Não vai dar tempo. Meu Deus! Que hora que voa, já é tudo isso?

 

Entro com pressa no elevador, me ajeito no espelho rapidamente e chego ao meu destino, faço o que tenho que fazer. Viro as costas, retomo meu caminho, a hora voa, entro novamente no elevador, me deparo com o mesmo espelho, mas agora me vejo diferente, e... sou interrompida do meu piloto automático.

 

Ele: - Oi! Tudo bem com você?

Entro com pressa no elevador, me ajeito no espelho rapidamente e chego ao meu destino, faço o que tenho que fazer

 

A pergunta foi feita olhando bem dentro dos meus olhos. Naquele momento me recupero como gente. Não robotizada, me lembro sendo humana e desacelero.

 

Eu: - Oi! Que bom que você está aí. - respondo

 

Ele:- Eu sempre estou aqui. É que às vezes parece que fico sem espaço.

 

 Silêncio. Uma boa pausa de silêncio.

 

Eu: - Sim, você tem razão.

 

Ele: - Eu vejo você, eu ouço você, eu sinto você, você existe pra mim.

 

Eu: - O que você quer que eu faça?

 

Ele: - Dê sentido! Dê sentido ao que você faz minha pessoa. Esteja a cumprir seu papel, suas tarefas, mas, por favor, não perca a conexão.

 

Reflito a sabedoria que existe naquela fala.

 

Eu: - Sim, na rotina me perco tantas vezes. Torno-me tão robótica que me sinto fabricada em série de milhares de cópias comuns... Ah, como é bom te dar espaço para me lembrar que também sou única, fabricação própria e rara que se perde às vezes nas falhas da singularidade.

 

Ele: - Bom acordar mesmo. Para seguir nesta caminhada de forma mais criativa.

 

Você deve achar que esse dialogo é com algum conhecido, o amor da minha vida...e realmente é.

 

Ele é o meu inconsciente.  Aquela parte de nós que quase nunca ouvimos, mas está ali, trabalhando nas emoções, refletindo nas escolhas e direcionando nossas decisões.

 

Ele é o integrante da minha parte criativa, da minha inteligência mais profunda e sábia e quando não lhe dou ouvidos...quase me mata de tanto me sufocar.

 

Então eu grito e lembro que sou rara e única, imensa e pequena no meu tamanho de ser tosco, fabricado em série, me deixando enlatar, até que me permito ser.

Desenlatando em 3,2,1.

 

Humanizado.

 

CYNTHIA LEMOS é psicóloga empresarial 




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Leia mais notícias sobre Opinião:
Abril de 2018
24.04.18 10h38 » Revisão de pensão
24.04.18 10h33 » Impeachment
24.04.18 09h08 » O futuro de Mato Grosso
24.04.18 05h12 » Tiradentes, atualíssimo
24.04.18 05h10 » Novos crimes eleitorais
23.04.18 14h13 » Salgadeira... e agora?
23.04.18 08h17 » A inútil e cara intervenção federal
23.04.18 08h16 » Ajuda ou compartilhamento
23.04.18 07h50 » Agro: orgulho nacional
23.04.18 07h49 » A política não mudou muito em Cuiabá

1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados