ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Opinião / RENATO PEREIRA
10.09.2017 | 21h00
Tamanho do texto A- A+

Deputados mirins

Os "professores" foram pegos enfiando nos bolsos, bolsas e caixas dinheiro roubado do povo

Revi hoje, na testeira de um prédio, na Avenida do CPA, a divulgação do programa da Assembleia Legislativa que se dispõe e repassar os conhecimentos dos nobres deputados para jovens interessados na vida pública

.

Emocionou-me tal desprendimento dos ilustres parlamentares em gastar tempo e paciência com as crianças, compartilhando experiências que acumularam durante seus mandatos.

 

Soube depois, consultando o site da Assembleia, que já foi empossada a primeira turma de aprendizes.  

 

Eles estão vivendo este momento brilhante da política mato-grossense, quando vários de seus professores foram pegos enfiando nos bolsos, bolsas e caixas dinheiro roubado do povo.

 

Com  o repasse da  experiência de nossa Assembleia, que, segundo as delações monstruosas, desde sempre conviveu com essas ilegalidades, os alunos poderão ser muito mais “perfeitos” do que os atuais parlamentares, quando exercerem seus mandatos.

Eles estão vivendo este momento brilhante da política mato-grossense, quando vários de seus professores foram pegos enfiando nos bolsos, bolsas e caixas dinheiro roubado do povo

 

Já estão aprendendo a usar paletó e gravata, chamar todos de excelência e decorar os chavões e “enfeitam” os discursos.

 

O aprendizado vai  além: com o exemplo dos ilustres professores,  por certo, conseguirão evitar, no futuro, quando se tornarem deputados, serem apanhados em atos normais para eles, mas que o povo, que não sabe nada de política, considera ilegais.

 

Com muito mais segurança, poderão receber os mensalinhos e propinas para votar matérias de interesse próprio e prejudiciais ao Estado, sem serem pegos nas “armadilhas” dos invejosos que não suportam o sucesso alheio.

 

Há, entretanto, espaço para  melhorar este programa, incorporando professores da Câmara dos Horrores, recorrentemente presente nas páginas policias e alguns conselheiros do Tribunal de Contas.

 

É possível ainda enriquecer o quadro de mestres, convidando  deputados federais, membros  do TCU, o atual prefeito de Cuiabá e o ex-governador que jogou pó-de-mico no ventilador. 

 

Além, claro, de  palestrantes do Rio de Janeiro, que está tendo a pretensão de disputar com  Mato Grosso o primeiro lugar nas sacanagens com o dinheiro do povo.

 

Como o Sérgio Cabral não poderá vir, seria bom conseguir pelo menos um vídeo dele para ser apresentado aqui.

 

Os deputados mirins aprenderiam muito com ele.   

 

Aí, sim, nossas crianças se tornariam parlamentares imbatíveis e poderiam  exportar expertise para outros estados.

 

Não que esses outros não tenham afinidade com a matéria, mas podemos inovar, preparando antecipadamente as crianças para a vida pública de interesse privado.

 

Obs: Eventuais  deputados, vereadores, membros do TCE,TCU e do  Executivo que não tiverem notória experiência na matéria não devem ser convidados para palestras.

 

RENATO DE PAIVA PEREIRA é empresário e escritor em Cuiabá.

rento@hotelgranodara.com.br




Clique aqui e faça seu comentário


2 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

cidadão   12.09.17 18h00
Esse cidadão deixa claro que não conhece o projeto Parlamento Mirim e muito menos a seriedade da equipe que o conduz. Já tive uma pessoa de minha família no projeto e nunca presenciei qualquer doutrinação ou encaminhamento duvidoso na condução do projeto. As palavras do Sr. Renato Teixeira foram infelizes, quer criticar a atacar aqueles que estão envergonhando nosso país, fique a vontade, mas usar para seu ataque um projeto que busca a consciência e a participação de crianças na política foi uma péssima escolha.
2
0
Cidadão Cuiabano  12.09.17 15h11
A opinião do Sr. Renato poderia ter vários adjetivos. Escolhei um mais ameno: Infeliz. Conheço bem o projeto Parlamento Mirim, que escolhe os deputados mirins, tive inclusive um jovem de minha família que foi deputado mirim. Entendo que a intenção do Sr. Renato foi ofender os envolvidos em atos repugnantes de corrupção, que nos colocam em uma situação de constrangimento, vergonha e indignação. Convido o senhor Renato a conhecer a equipe de servidores(maioria concursados) que coordena o projeto. Esses servidores não tem vínculo com partidos políticos e são eles que organizam todos os eventos dos deputados mirins. A liberdade de imprensa é bela e deve ser valorizada, mas quando pessoas sem conhecimento do funcionamento de projetos como o vinculado aos deputados mirins usa o mesmo como argumento ou metáforas desnecessárias ou fora de contexto chego a questionar o quanto essa liberdade rende frutos negativos. Sugiro que, após conhecer o projeto vinculado aos deputados mirins o senhor Renato publique uma retratação.
2
0

Leia mais notícias sobre Opinião:
Setembro de 2017
20.09.17 07h00 » "Cura gay"
20.09.17 06h57 » Empatia
20.09.17 06h55 » Teto de gastos x delação de Silval
20.09.17 06h45 » Regularização fundiária e cidadania
20.09.17 06h30 » 40 anos de política
19.09.17 21h00 » Uma faculdade no Centro Histórico
19.09.17 20h00 » O ICMS e o Simples Nacional
19.09.17 06h50 » A Orcrim e a democracia no Brasil
19.09.17 06h45 » Buscando formas de se comunicar
18.09.17 21h00 » Pedro Pedrossian

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados