Cuiabá, Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2019
EMANUELLE CALGARO
07.01.2019 | 07h55 Tamanho do texto A- A+

Depressão

A tendência já estava lá, ao reencarnar, na sua Personalidade Congênita

As pessoas depressivas atribuem a sua depressão aos eventos tristes de suas vidas desde a infância, mas não pensam por que reagiram/reagem com depressão a esses fatos. Preferem culpar alguém, vitimizar-se, buscar explicações e justificativas para o fato de serem depressivos. A explicação é simples: eles reagem com depressão porque reencarnaram com uma tendência a reagir com depressão às dificuldades e aos obstáculos da vida terrena. E o que precisam entender é que isso é justamente a sua meta pré-reencarnatória, a sua Missão, e as situações aparentemente dificultosas e obstaculizantes irão se suceder em sua vida até que eles curem essa tendência. 

 

Mas foram seus pais ou marido, ou situação financeira, etc., que geraram a depressão? Não, essa tendência já estava lá, ao reencarnar, na sua Personalidade Congênita.

 

Então, precisam mudar essa tendência que vêm trazendo há muitas encarnações, e as pessoas ou situações que as fizeram/fazem manifestar-se não são prejudiciais para a sua evolução, pelo contrário, estão lhes mostrando o que vieram curar em si. São potencialmente benéficas, mas dão a impressão de serem prejudiciais. Depende de quem analisa o fato, se o seu Eu Superior ou o seu Eu temporário.

 

Devemos nos libertar das ilusões e assumir mais firmemente a alta responsabilidade com o nosso objetivo de progresso

Devemos nos libertar das ilusões e assumir mais firmemente a alta responsabilidade com o nosso objetivo de progresso. Não devemos perder tempo culpando os outros e os fatos da vida, e sim entender que somos seres imperfeitos em busca da perfeição e, então, tudo que houver em nós que seja inferior, deve ser melhorado ou curado.

 

Podemos acelerar nossa evolução se aplicarmos esse raciocínio em nossa vida encarnada, pois não nos esqueçamos que se deixarmos para perceber esses fatos somente mais tarde, no período interencarnações, quando encarnarmos novamente eles ficarão ocultos, esquecidos, e provavelmente continuaremos errando e nos enganando, e culpando os outros. A repetição de um padrão comportamental é o que mais acontece, ou seja, vida após vida as pessoas permanecem atuando de forma semelhante.

 

Assim sendo, seguem reencontrando-se também com o objetivo de se harmonizarem.

 

A família nesse contexto, é o grupo espiritual formado na terra que tem o objetivo de unir nossas maiores metas de harmonização. A família é a união de espíritos unidos por laços Kármicos e também de afinidades. Na família está presentes nossas maiores necessidades de resgates, de redenção, perdão, aceitação e paciência. Mas também é na família, que muitas vezes se fazem grandes conexões de afinidades e amor.

 

Se a Terra é uma escola, certamente a família é a nossa sala de aula. Somos precisamente atraídos energeticamente a reencarnar na família que vai poder promover os aprendizados específicos necessários para o planejamento de evolução de cada um de nós.

 

EMANUELLE CALGARO é psicoterapeuta reencarnacionista formada pela Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Gustavo  07.01.19 17h30
Dra. entendo sua linha de pesquisa, mas vejo que essa tendência estaria mais relacionada ao nosso modo de vida hodierno do que propriamente na reencarnação ou algo doravante. No mês de julho e agosto de 2018, comecei a sentir anedonia, e fui buscar ajuda. Posteriormente, depois de terapia, pude perceber que isso ocorreu por ser fraco, e desonesto comigo mesmo, e que muito a minha responsabilidade deve ser inserida, do que tratar as causas como situações externas, ou sofrimentos externos. Se somos fracos ou ridículos ao ponto de não conseguir lhe dar com essa situação, porque querer encontrar a "culpa" no outro?! Isso ainda não obtive resposta. Mas reitero que a responsabilidade, cujo de caráter covarde e fraco, como eu me enquadro (ei), me fez chegar a este nível de "encarar" os problemas. Parabéns por trazer essa visão relacionado a depressão, pois infelizmente, a maior parte dos conteúdos são tentando mostrar, ou até provar, que o problema originou a "quem" o fez sofrer.
0
0

Leia mais notícias sobre Opinião:
Janeiro de 2019
17.01.19 07h43 » O ovo da serpente
17.01.19 07h33 » Missões de estadistas
16.01.19 07h02 » Para além das cores
16.01.19 07h01 » Educação financeira
16.01.19 07h00 » Plea bargain e acordos penais
16.01.19 06h59 » Pacto por Mato Grosso
15.01.19 07h15 » Por que fechar a MTI?