Cuiabá, Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
ONOFRE RIBEIRO
28.06.2018 | 15h36 Tamanho do texto A- A+

China e o Brasil

A China vai nos colonizar! Uma questão de pouco tempo

O jornal Folha de São Paulo publicou nesta terça-feira um longa e interessante matéria sobre as pretensões da China em relação ao Brasil. Disse que a China tem grande interesse em estabelecer parcerias estratégicas com o Brasil mediante, principalmente, grandes investimentos em infraestrutura de rodovias, ferrovias, portos, hidrovias, aeroportos, agroindústrias e tecnologias.

           

A China tem hoje 1,4 bilhão de habitantes em processo de rápida urbanização, melhorando a renda e comendo mais. Logo, precisará de crescentes quantidades de comida. E sabe onde está o potencial de resolver este problema: o Brasil. Mas na sua ignorância histórica e na sua irresponsabilidade como nação, o Brasil não percebe isso.           

 

As suas lideranças políticas e empresariais olham na maior parte do tempo pro Estado, na esperança de tirar de lá mais um pouquinho do suor do povo que efetivamente trabalha. Por sua vez, o Estado é um parasita infestado de corporativismos de poderes, de cabide de empregos ineficientes e de corrupção desenfreada.

Mato Grosso está na rota dos seus investimentos em logística e infraestrutura

          

O que a China vê no Brasil? Um país continental, com imensas áreas agricultáveis, com enorme capacidade de diversificar tudo isso, com potencial de água, de oxigênio, de recursos minerais e naturais. Mas não tem governo! Isso é ótimo pra China impor condições. Há 5 mil anos como mercadores no mundo, desde antes da histórica rota da seda, os chineses sabem ser predadores e impor as suas condições ao seu modo.

           

O projeto “Nova Era”, proposto no começo deste ano pelo presidente eleito lá, Ji Xin Ping, fala no crescimento econômico e social, com aumento de renda. E fala também na melhoria crescente da qualidade de vida dos seus 1,4 bilhão de habitantes. 

 

Pra ter tantos recursos naturais à disposição de uma indústria cada vez mais sofisticada, a China precisa investir pra ter parcerias. Mas ela investe diretamente, com sua gente, suas máquinas e os seus recursos financeiros. Mais: não envolve governos.

           

Na prática a China sonha com algo parecido a uma colonização de uma nação que não reconhece a si mesma como nação. E, óbvio, não valoriza o seu capital natural.

           

Li a matéria mais de uma vez e concluí amargamente: a China vai nos colonizar! Uma questão de pouco tempo. E Mato Grosso está na rota dos seus investimentos em logística e infraestrutura. E as estruturas oficiais do governo estadual, mal e mal sabem pra que direção fica a China. Imagine desenvolver projetos em paralelo. Colonização à vista aqui também.

           

Voltarei ao assunto.

 

ONOFRE RIBEIRO é jornalista em Mato Grosso

onofreribeiro@onofreribeiro.com.br   www.onofreribeiro.com.br




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
1 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Alvaro Castro  29.06.18 14h49
Boa tarde, e eles são bons de estratégias diplomáticas também, esta grande quantidade de vídeos chineses comoventes, hilariantes, de lugares extraordinariamente bonitos, invadindo as redes sociais, nada mais são que táticas de aproximação e envolvimento.
3
0

Leia mais notícias sobre Opinião:
Novembro de 2018
16.11.18 07h26 » Ele escolheu a miséria?
16.11.18 07h15 » MT e a Revolução Industrial
16.11.18 07h08 » Interesses comercias de MT
16.11.18 07h00 » Sistema ineficiente
15.11.18 07h04 » Eleições OAB-MT 2018
15.11.18 07h02 » Um ano da Reforma Trabalhista
15.11.18 07h01 » Inoportuno!
15.11.18 07h00 » Taxação do agronegócio
14.11.18 07h04 » Idosos e a isenção de IPTU