ENQUETES

Nessas eleições, você pretende:

PUBLICIDADE

Negócios / PRODUÇÃO DE VINHOS
30.04.2018 | 20h30
Tamanho do texto A- A+

Produção de vinho no Brasil cresce, enquanto no mundo recua

Apesar da queda no panorama global, o Brasil registrou um salto de 169% em sua produção

DO J B

A produção mundial de vinho caiu 8,2% em 2017,  para 246,7 milhões de hectolitros (Mhl), o menor resultado em 60 anos, em consequência de “condições meteorológicas desfavoráveis”, de acordo com dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).  Um hectolitro representa 100 litros, ou o equivalente a pouco mais de 133 garrafas padrão de 750ml.

 

Apesar da queda no panorama global, o Brasil registrou um salto de 169% em sua produção, passando de 1,3 milhão de hectolitros, em 2016, para 3,4 milhões de hectolitros, em 2017. O país ocupa a 14ª posição no ranking dos maiores produtores do mundo, segundo a OIV.

 

O nível de produção global de 2017  é o mais baixo desde 1957, quando foram produzidos 173,8 milhões de hectolitros, e a queda ocorreu em grande parte devido as perdas registradas pelos  três maiores produtores de vinho: Itália, França e Espanha. Mas todos os principais produtores de vinho da União Europeia (UE) foram atingidos pelo clima rigoroso, o que levou a uma queda geral no bloco de 14,6%, para 141 milhões de hectolitros.

 

Na Itália, a produção foi de 39,3 Mhl, queda de 23%. Na França, ficou em 36,7 Mhl, recuo de 19%, enquanto na Espanha a produção atingiu 33,5 Mhl, diminuindo 15%.

Em Portugal, 11º maior produtor mundial, contudo, a produção aumentou 10%, atingindo os 6,6 milhões de hectolitros, o segundo valor mais elevado dos últimos cinco anos, apenas atrás dos 7 milhões registados em 2015.

 

A produção manteve-se relativamente estável nos Estados Unidos (-1%), o quarto maior produtor mundial, enquanto na China - sétimo maior produtor, atrás de Austrália e da Argentina -  registou-se  queda de 5%.

A Argentina, sexto maior produtor, registou  alta de 25%, beneficiando do fato de 2016 ter sido um ano com uma produção excepcionalmente baixa. No Chile, nono produtor, houve decréscimo de 6%.

 

O governo francês informou que a produção atingiu uma mínima devido a uma série de más condições climáticas, incluindo geadas da primavera, secas e tempestades que afetaram a maioria das principais regiões produtoras, incluindo Bordeaux e Champagne.

Em Bordeaux, no sudoeste da França, a produção caiu 40% em 2017 em relação a 2016 devido à geada que afetou a região no fim de abril.

 

“A produção global de 2017 foi de 3,5 milhões de hectolitros, em queda de 40% com relação a 2016. A zona de Saint-Emilion foi a mais afetada e a de Medoc a menos afetada”, indicou o Conselho Interprofissional de Vinhos de Bordeaux (CIVB).  “O dado não reflete a realidade, pois algumas propriedades perderam 80% ou 90% de sua colheita” e outros não foram afetados, explicou.

 

 

Fonte      http://www.jb.com.br/economia/noticias/2018/04/30/producao-de-vinho-no-brasil-cresce-enquanto-no-mundo-recua/




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados