ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Negócios / MARKETING EMPRESARIAL
30.12.2016 | 21h30
Tamanho do texto A- A+

Para driblar crise, cabeleireiro faz preço especial para desempregados

Corte em salão de Suzano custa R$ 8 para desempregados.

DO G1

A fachada do salão do cabeleireiro Diego Bittencourt, na área central de Suzano é objetiva: tem promoção para desempregados. Quem está sem trabalho paga R$ 8 no corte de cabelo, R$ 7 a menos do que o valor do corte mais simples da casa. O cabeleireiro decidiu fazer a promoção em outubro, quando não conseguiu segurar a queda drástica no volume de trabalho. Em um mês de promoção, fez 108 cabelos e, desde então, tem conseguido manter a clientela, mesmo com a crise.

"Eu percebi que o movimento do salão tinha caído demais ao longo do ano. Eu precisava fazer alguma coisa para não fechar. Como na maioria das vezes eu atendo o público masculino, decidi testar a promoção e deu muito certo. O cliente tem direito ao corte básico, com máquina e tesoura, atendimento completo", contou.

 

Segundo pesquisa Pnad Contínua, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (29), o desemprego ficou em 11,9% no trimestre encerrado em novembro. Essa taxa é a mais elevada desde o começo de toda a série histórica, que teve início em 2012. No mesmo trimestre de 2015, o índice havia ficado em 9%.

A placa com a promoção foi fixada na fachada da loja no dia 3 de outubro. "A resposta foi imediata. Em um mês eu já tinha feito 108 cabelos no preço especial para desempregados. A crise pegou todo mundo e acho que muita gente deixava de cortar o cabelo por causa do preço. Os clientes olham meu salão e sabem que aqui eles terão o mesmo atendimento. É uma troca. Ajudar e ser ajudado", contou.

 

 

O corte simples masculino custa R$ 15. Para desempregados o preço do mesmo corte sai por R$ 8. O movimento aumentou em relação aos demais meses do ano, o que garante, pelo menos, o salão funcionando. "Consigo pagar o aluguel do imóvel, a luz, a água", detalhou.

Para comprovar a promoção, alguns clientes tinham que mostrar a carteira de trabalho. "No começo até era assim, mas hoje eu sou mais flexível. Converso bastante com meus clientes e a ideia é um ajudar o outro mesmo."

 

Fonte      http://g1.globo.com/sp/mogi-das-cruzes-suzano/noticia/2016/12/para-driblar-crise-cabeleireiro-faz-preco-especial-para-desempregados.html




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados