Cuiabá, Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
NADA DE CRISE
02.06.2017 | 14h53 Tamanho do texto A- A+

Empresários inauguram cervejaria artesanal com maior capacidade de produção em MT

Cuyabana é a nova marca regional e tem potencial de fabricar até 200 mil litros/mês

Divulgação

A média anual de consumo de cerveja na capital mato-grossense é superior a 70 litros per capita

DA ASSESSORIA

Há 10 mil anos fazendo a alegria dos apreciadores, a cerveja é um dos produtos mais consumidos entre as bebidas alcoólicas no Brasil. A indústria de cerveja tem faturado em média R$ 70 bilhões anualmente no país – patamar que tem variado progressivamente mesmo nos últimos três anos de crise econômica, conforme revelam dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil).

 

Vislumbrando o potencial econômico mesclado à valorização histórica e cultural regional, três empresários se uniram para lançar uma cervejaria em Cuiabá, uma das Capitais mais quentes do país e grande consumidora de cerveja. A média anual de consumo de cerveja na capital mato-grossense é superior a 70 litros per capita.

 

Para unir o conceito do projeto empreendedor em consonância com as características da capital os sócios Rodrigo Fernando Sguarezi, Alessandro Brantes e Marcos Antônio Sguarezi lançam neste mês a Cuyabana Pilsen. Trata-se da cervejaria artesanal que concentra o maior potencial de produção no Estado, com capacidade para fabricar 200 mil litros de cerveja até o primeiro semestre de 2018.

 

Conforme explica o empresário Rodrigo Sguarezi, 37, a ideia de produzir a cerveja surgiu quando pensava em investir em um mercado em expansão. “Produzir cerveja demonstrou ser mais vantajoso e interessante”, disse Rodrigo.

Não houve nenhuma cervejaria inaugurada no país nos últimos três anos, que não tenha apresentado um crescimento exponencial

 

A decisão final veio graças ao incentivo do sócio Marcos Antônio Sguarezi, 52, que instigou o primo Rodrigo para que investisse em cervejaria. Marcos é produtor rural, em Chapada dos Guimarães (a 67 km de Cuiabá), onde produz cachaça artesanal há oito anos.

 

“A Cuyabana é resultado dessa iniciativa de fazer um produto rico da cultura regional. Característica que orientou todo o planejamento para a confecção da cerveja artesanal, e influenciou inclusive nos detalhes, tais como as cores do rótulo e no próprio líquido de um dourado intenso, que remete ao calor típico da capital mato-grossense”, explica Marcos.

 

Para garantir que o projeto fosse transformado em realidade, os primos Sguarezi convidaram para a sociedade a empresa carioca DN Industrial Engenharia, que produz equipamentos industriais para diversos segmentos há 25 anos, entre os quais cervejarias. A empresa é representada por um dos sócios, o engenheiro Alessandro Brantes, 45, que também acumula experiência na fabricação de cerveja na região Sudeste do país.

 

Brantes relata que o investimento na cervejaria Cuyabana foi uma decisão baseada no crescimento significativo que o setor vem obtendo nos últimos anos. “Não houve nenhuma cervejaria inaugurada no país nos últimos três anos, que não tenha apresentado um crescimento exponencial”, ressalta.

 

Nicho econômico

 

De acordo com a CervBrasil, a indústria de cerveja representou 1,6% do PIB do país em 2014, somando quase R$ 30 bilhões, conforme dados mais recentes. Ao todo, são 50 fábricas de grande porte no Brasil que pagam mais de R$ 27 bilhões em salários, R$ 21 bilhões em impostos e mantém uma frota com 38 mil veículos.

 

O setor mantêm 2,2 milhões de empregos diretos, sendo com isso, o 12º maior gerador de empregos do país, conforme apurado pela CervBrasil que representa 96% do setor brasileiro.

 

No cenário das cervejarias artesanais ou de pequeno porte, o crescimento também é evidente. Nos últimos cinco anos surgiram muitas indústrias atendendo a este nicho, somando cerca de 500 cervejarias artesanais e que vem conquistando cada vez mais o paladar dos brasileiros.

 

A estimativa da Associação Brasileira de Bebidas (Abrabe) é que as indústrias artesanais representavam em 2014, conforme dados mais recentes, cerca de 1% do que geram as grandes indústrias do país. Considerando este percentual sobre o faturamento anual, o valor equivale a R$ 700 milhões anuais faturados pelas cervejarias artesanais.

 

Cuyabana

 

Para atender às exigências do paladar regional a cervejaria Cuyabana lança inicialmente a Pilsen com duas opções de venda: garrafas com 300 ml e com 600 ml, mais o chope.

 

“A intenção é que o consumidor, ao apreciar o produto, tenha a experiência de como é não sentir calor em Cuiabá e, ao mesmo tempo, de como é ser acolhido pela hospitalidade do cuiabano”, ressalta o empresário Marcos Sguarezi.

 

Para Rodrigo Sguarezi as expectativas com o novo empreendimento são as mais positivas possíveis. “Estamos fazendo o lançamento da Cuyabana Pilsen e já temos na programação um novo rótulo, que deve ser lançado na segunda quinzena de julho deste ano”, revela.

 

Onde encontrar

 

A primeira safra da cerveja Cuyabana pode ser apreciada a partir desta sexta-feira (02.06) no bar e restaurante Essência Cuiabana, que fica na Rua Marechal Mascarenhas de Moraes, 278, Duque de Caxias 2, Cuiabá.




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia