ENQUETES

Você vai assistir ao horário eleitoral gratuito na TV?

PUBLICIDADE

Meio Ambiente / DESASTRES NATURAIS
04.06.2018 | 22h00
Tamanho do texto A- A+

Vulcão de Fogo na Guatemala, volta a entrar em erupção; mortes passam de 60

Atividade vulcânica afeta 1,7 milhão de pessoas. Milhares de moradores tiveram que deixar suas casas.

(Foto: Reuters/Luis Echeverria)

Clique para ampliar

do G 1

O Vulcão de Fogo, na Guatemala, voltou a entrar em erupção nesta segunda-feira (4) e a retirada de moradores de áreas próximas prossegue. A atividade vulcânica deixou 62 mortos, de acordo com o governo. Até o momento, apenas 13 vítimas fatais foram identificadas.

 

A explosão de domingo do vulcão foi uma das mais violentas das últimas décadas. O governo estima que 296 pessoas ficaram feridas, e milhares de moradores tiveram que deixar suas casas na região do vulcão, localizado a cerca de 50 km da capital.

 

A lava que desceu da cratera durante a tarde de domingo também deixou 1,7 milhão de afetados e 3.265 evacuados das áreas próximas, que abrangem os departamentos de Sacatepéquez, Chimaltenango e Escuintla.

Nestas três localidades foi declarado alerta vermelho pelo governo guatemalteco, que também instaurou alerta laranja em nível nacional, à espera de o Congresso aprovar a solicitação de estado de exceção para poder contar com os recursos destinados a situações desta gravidade.

 

O porta-voz da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres, David de León, detalhou que no momento 1.687 pessoas estão sendo atendidas em albergues, após terem sido desalojadas ou resgatadas da área de risco, coberta de cinzas e de pó incandescente, que em algumas ocasiões chegou a temperaturas superiores aos 700 graus.

 

O Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia reportou no começo da manhã que o vulcão está voltando à sua normalidade, mas advertiu que as ravinas de até 80 metros de profundidade estão cheias de material vulcânico.

Além disso, o órgão alertou que as chuvas são o principal risco, pois podem causar.

 

Embora o vulcão já tenha diminuído a atividade, não está descartada a hipótese nova erupção, disse o secretário da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres, Sergio García Cabañas, que acrescentou que não se sabe quantas vítimas podem estar sob as toneladas de cinza.

 

A explosão da segunda interrompeu o trabalho de funcionários de resgate que retiravam corpos do vilarejo de El Rodeo. No domingo, o balanço era de 25 mortos. Não está claro ainda se mais corpos foram encontrados ou se outras pessoas morreram em decorrência da explosão desta manhã.

Também nesta segunda, um terremoto de magnitude 5,2 atingiu a costa da Guatemala, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

 

No domingo, o Vulcão de Fogo ficou em atividade por mais de 16 horas e o Instituto de Vulcanologia já tinha advertido para a probabilidade de uma nova explosão. À noite, o porta-voz da Coordenação Nacional para a Redução de Desastres (Conred), David de León, disse que 3 mil pessoas foram obrigadas a abandonar suas casas e 653 foram levadas para abrigos nos departamentos de Escuintla (sul) e Sacatepéquez (oeste).

 

O vulcão, de 3.763 metros de altura, fica entre os departamentos de Escuintla, Chimaltenango e Sacatepéquez. Esses três departamentos foram os mais afetados pela erupção, que é considerada a mais forte desde 1974.

"Essa é a maior erupção desde 1974, temos tido erupções constantes mas não nesta dimensão, que caíram até 8 km de lava de grande magnitude", disse Gustavo Chigna, especialista do Instituto Nacional de Sismologia e Vulcanologia.

 
A cinza lançada pelo monte atingiu os 10 mil metros de altura acima do nível do mar e cobriu várias cidades. As imagens exibidas na televisão e divulgadas nas redes sociais mostram corpos no chão, assim como veículos e casas destruídos pela erupção. O aeroporto internacional La Aurora teve que ser fechado.

 

Aldeia isolada

De León indicou que as tarefas de busca de corpos e desaparecidos foram suspensas durante a noite por falta de luz e pelo perigo para as equipes, informa a France Presse.

Sergio Cabañas, chefe da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres (Conred) do país, disse a uma estação de rádio local que um fluxo de lava havia mudado de rumo para a aldeia de El Rodeo. "Infelizmente El Rodeo foi enterrado e não conseguimos chegar à aldeia La Libertad por causa da lava e talvez haja pessoas que morreram lá também", declarou.

 

O presidente Jimmy Morales decretou três dias de luto e estado de emergência ou calamidade em Escuintla, Sacatepéquez e Chimaltenango, mas a medida ainda precisa ser ratificada pelo Congresso.

Em setembro de 2012, houve a última emergência por erupção no país, o que resultou na retirada de 10 mil habitantes localizados em localidades ao sul do vulcão.

 

 

Fonte    https://g1.globo.com/mundo/noticia/vulcao-de-fogo-na-guatemala-volta-a-entrar-em-erupcao.ghtml




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web