Cuiabá, Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
REGRESSUS
08.10.2018 | 15h08 Tamanho do texto A- A+

Juíza revoga prisão de empresário acusado de fraude

Ele deve deixar o Centro de Ressocialização de Cuiabá até o final da tarde desta segunda

MidiaNews

Marcelo Nascimento da Rocha, conhecido como "Marcelo Vip", estava preso há pouco mais de um mês após operação em Cuiabá

THAIZA ASSUNÇÃO
DA REDAÇÃO

A juíza Suzana Guimarães Ribeiro, da 6ª Vara Criminal de Cuiabá, revogou nesta segunda-feira (8) a prisão do empresário Marcelo Nascimento da Rocha, conhecido como "Marcelo Vip", de 42 anos.

 

A informação foi confirmado pelo advogado do empresário, Fabian Feguri. O processo está em segredo de Justiça.

 

Marcelo foi preso no dia 31 de agosto durante a 2ª fase da Operação Regressus – que apura crimes contra fraudes em progressão de regime.

 

O empresário inspirou o filme “VIPs – Histórias Reais de um Mentiroso”, considerado um dos maiores golpistas do País. Ele foi condenado a 34 anos e cinco meses de prisão.

 

De acordo com o advogado, o alvará de soltura deve ser expedido até o final da tarde de hoje. O empresário está detido no Centro de Ressocialização de Cuiabá. 

 

Marcelo já havia sido detido na primeira fase da operação, deflagrada no dia 25 de abril. Um mês depois, porém, ele foi solto por decisão do juiz Geraldo Fernandes Fidélis Neto, da Segunda Vara Criminal.

 

Além do empresário, também foi preso Márcio Batista da Silva, o "Dinho Porquinho" - que já estava Penitenciária Central do Estado (PCE), no Bairro Pascoal Ramos, em Cuiabá.

 

Ambos foram indiciados por falsidade ideológica, fraude processual e associação criminosa.

 

Conforme a Polícia Civil, os acusados agiam de modo a conseguir benefícios no regime de cumprimento de pena perante a Vara de Execuções Penais de Cuiabá.

 

As investigações apontam que eles teriam se articulado para criar mecanismos e fazer incidir em erro o Juízo, mediante apresentação de documentação ideologicamente falsa.

 

Leia mais: 

 

Marcelo Vip é preso acusado de fraude em progressão de regime

 




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia