ENQUETES

Na sua opinião, Pedro Taques deve disputar a reeleição?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
17.06.2017 | 14h15
Tamanho do texto A- A+

R$ 500 milhões

Concorrente em licitação é declarada "inidônea"

DA REDAÇÃO
GANHA TEMPO

Unidade do Ganha Tempo na região central de Cuiabá

Uma empresa integrante de um consórcio que disputa a concorrência para a implantação e gestão de sete unidades do Ganha Tempo em Mato Grosso foi considerada inidônea pelo Governo do Distrito Federal.

 

A informação consta em uma intimação feita pela Comissão Especial de Licitação do Governo de Mato Grosso, que deu prazo de cinco dias para o consórcio se manifestar. Uma empresa inidônea fica impedida de contratar com o poder público.

 

A B2BR – Business To Business Informática do Brasil é integrante do Consórcio Ganha Tempo de Mato Grosso, com mais duas empresas, e foi considerada inidônea por descumprimento de contrato com o poder público, segundo a Controladoria Geral do DF.

 

A licitação, uma das mais importantes do Governo Pedro Taques, deverá envolver cerca de R$ 500 milhões.




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Junho de 2017
23.06.17 17h31 » Dados vazados
23.06.17 15h39 » Grampos em MT
23.06.17 14h35 » Pedágios
23.06.17 14h34 » "Cacarejar"
23.06.17 09h58 » Convescote
23.06.17 08h07 » Câncer
23.06.17 07h52 » "Não atende"
22.06.17 17h40 » Vídeo na internet
22.06.17 16h46 » Lei sancionada
22.06.17 15h13 » Alvos do Gaeco

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados