ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
12.09.2017 | 08h32
Tamanho do texto A- A+

Grampos ilegais

Se não for solto, Zaqueu irá fazer delação

DA REDAÇÃO
taques e zaqueu

O governador Pedro Taques e o então comandante da PM Zaqueu Barbosa: grampos e delação

Caso não obtenha a liberdade por meio de um habeas corpus, previsto para ser julgado nesta terça-feira (12) pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), o coronel Zaqueu Barbosa pretende partir para uma delação premiada.

 

 

Ex-comandante Geral da PM, e preso desde o último dia 23 de maio, ele é acusado de liderar um esquema de escutas telefônicas ilegais, que teria beneficiado a campanha eleitoral e a gestão de Pedro Taques (PSDB), por meio de monitoramento de desafetos, como a deputada estadual Janaína Riva (PMDB) e o jornalista José Marcondes Muvuca.

 

O relator do processo no STJ, ministro Ribeiro Dantas, já negou liminar a Zaqueu e disse que a decisão do desembargador Orlando Perri, do TJ-MT, está "devidamente fundamentada, pois foram indicados elementos concretos que demonstram a necessidade do acautelamento social, bem como de se assegurar a colheita da prova".

 

Segundo o ministro, os grampos tinham como objetivo "satisfazer ao interesse particular do grupo criminoso, sobretudo, de natureza política, uma vez que os alvos comumente interceptados eram políticos com mandato, assessores, advogados, jornalistas e policiais".

 




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Setembro de 2017
20.09.17 15h05 » Segundo escalão
20.09.17 12h55 » Caso Fabris
20.09.17 08h31 » "Desenvolvimento"
20.09.17 08h30 » Strike
19.09.17 17h05 » Conexão MT
19.09.17 14h31 » Maggi na mira
19.09.17 14h05 » Encrencado
19.09.17 14h00 » Negócios
19.09.17 11h09 » Soco no elevador
19.09.17 09h20 » Efeito delação

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados