ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
16.05.2017 | 10h44
Tamanho do texto A- A+

Fatos nebulosos

Esquema de grampos viria desde gestão Silval

DA REDAÇÃO
José do Patrocínio

O advogado José do Patrocínio, que teria sido grampeado em 2014

Em meio à turbulência provocada pelo escandaloso caso dos grampos ilegais em Mato Grosso, muitos detalhes sobre o caso ainda estão nebulosos.

 

Um exemplo é a escuta feita no aparelho celular do advogado José do Patrocínio. Segundo consta, o grampo foi feito em 2014, ano em que o advogado atuou na campanha de Lúdio Cabral ao Governo do Estado.

 

O grampo sinalizaria que o esquema de escutas pode ter sido iniciado na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB). As investigações sobre a "grampolândia" em Mato Grosso, portanto, precisa ser mais profunda e criteriosa do que apenas manter o foco na atual gestão. 




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Setembro de 2017
21.09.17 13h09 » Fator Cidinho
21.09.17 09h38 » “Parcialidade”
21.09.17 08h07 » Paiaguás x TJ
21.09.17 07h00 » Efeito Lava Jato
20.09.17 20h26 » É guerra!
20.09.17 16h36 » No Facebook
20.09.17 16h25 » Grampolândia
20.09.17 16h22 » Decisão de Perri
20.09.17 16h18 » Jarbas afastado
20.09.17 16h00 » 100% Equipado

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados