ENQUETES

Como você avalia o atendimento do Detran-MT?

PUBLICIDADE

Fogo Amigo
13.09.2017 | 07h00
Tamanho do texto A- A+

Curso de Polícia

Secretário: investigado por "uso da máquina"

DA REDAÇÃO
Rogers Jarbas - 17.08.17

O secretário Rogers Jarbas, que será investigado por "uso da máquina"

Alvo de um inquérito do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, relacionado ao esquema de grampos ilegais, o secretário de Estado Rogers Jarbas (Segurança) será investigado em outra frente.

 

Ele foi acusado de cometer irregularidade relacionada à aplicação do Curso Superior de Polícia (CSP), necessário para a progressão de policiais para a classe especial.

 

Segundo a acusação, Jarbas determinou que o curso, atualmente em andamento, fosse realizado nas dependências da Secretaria de Segurança, justamente para beneficiá-lo, já que ele está fazendo o curso e acumulando o cargo de secretário.

 

"O correto seria o secretário pedir licença, já que o curso ocupa uma semana inteira por mês, das 8 horas às 18 horas. Mas, para seu conforto, e para não ter que se deslocar para outro local que seria mais adequado, como a Escola de Governo, já que se trata de um curso acadêmico, e não administrativo, ele levou o CSP para dentro da secretaria", diz a denúncia.

 

A denúncia, que fala em "uso da máquina" e suposta improbidade administrativa, também questiona: "Como Jarbas dá conta, ao mesmo tempo, se dedicar ao curso, de período integral, e gerenciar a secretaria"?

 

Já no inquérito no TJ, relatado pelo desembargador Orlando Perri, o secretário é acusado de agir de modo a dificultar as investigações relacionadas às escutas ilegais, bem como de tentativa de obter acesso a dados sigilosos para repassar a pessoas investigadas pelo esquema.

 

O promotor de Justiça Mauro Zaque, autor da denúncia do esquema de escutas clandestinas no Estado, alega que Jarbas teria interrogado de forma ilegal a delegada Alana Cardoso, em maio deste ano, para investigá-lo “transversalmente”.

 

Ainda segundo Perri, também pesa contra o secretário a acusação de que ele teria tentado intimidar agentes envolvidos na investigação dos grampos.

 




Leia mais notícias sobre Fogo Amigo:
Novembro de 2017
21.11.17 16h18 » Conselheiro
21.11.17 15h25 » R$ 2,3 milhões
21.11.17 11h42 » "Cair no colo"
21.11.17 10h30 » Efeito Lava Jato
21.11.17 09h19 » Deu no "Globo"
21.11.17 07h30 » Pós-impeachment
20.11.17 08h40 » Contas públicas
20.11.17 07h40 » Efeito cascata
20.11.17 07h30 » Terras brasileiras
19.11.17 17h00 » No Fórum

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados