ENQUETES

Você acha que os políticos, conselheiros e empresários alvos da PF serão condenados?

PUBLICIDADE

Equilíbrio / CIÊNCIA & PESQUISA
30.08.2017 | 21h00
Tamanho do texto A- A+

Jogo de realidade virtual ajuda cientistas a detectar Alzheimer

Usuário tem que caçar monstros e navegar por labirintos

DIVULGAÇÃO

Clique para ampliar

Cientistas acreditam que o jogo poderá contribuir para o diagnóstico e o tratamento precoces

de o TEMPO

O Sea Quest Hero parece um jogo eletrônico no qual os participantes enfrentam labirintos, tentam evitar tiros e fogem de monstros marinhos, mas, na realidade, é uma ferramenta para que os cientistas possam estudar a doença de Alzheimer.

O jogo, que pode ser baixado desde ontem em sua versão realidade virtual, pretende estimular o cérebro dos participantes com uma série de tarefas que exigem capacidade de memorização e de orientação para, ao mesmo tempo, coletar dados sobre os primeiros indícios da doença.

Um dos primeiros sintomas do Alzheimer é a perda do senso de orientação, mas existem poucos dados que comparem as capacidades cognitivas em diferentes idades, uma lacuna que o jogo pretende preencher.

O jogo, catalogado como “o mais amplo estudo sobre a demência de toda a história”, foi desenvolvido pela Deutsche Telekom, a organização beneficente britânica Alzheimer’s Research UK e por pesquisadores do University College London e da Universidade de East Anglia.

Para jogar, os participantes têm que usar diferentes partes de seu cérebro, que são utilizadas de maneira diferente de acordo com os tipos de demência. “Isso também nos permite vincular o que uma pessoa faz ao que acontece em seu cérebro”, explicou David Reynolds, coordenador de pesquisas no instituto Alzheimer’s Research UK.

No mundo, quase 50 milhões de pessoas têm demência e Alzheimer, segundo estimativas recentes. Até o ano de 2050, o número pode chegar a 132 milhões de pessoas. Essas doenças não têm cura, mas os desenvolvedores do jogo esperam que, eventualmente, ele permita um diagnóstico e um tratamento mais precoces.

 

Estudo aponta prevenção

 

Pessoas que bebem água com níveis mais elevados de lítio parecem ter um risco menor de desenvolver demência, sugere uma pesquisa dinamarquesa. O lítio é comumente encontrado na água da torneira ou outras fontes de água corrente.

 

A descoberta, baseada em um estudo com 800 mil pessoas, pode dar pistas de como avançar na busca pela prevenção da demência e do Alzheimer. O estudo da Universidade de Copenhague mostrou que as pessoas que beberam água com lítio acima de 15 microgramas por litro tinham risco 17% menor da doença.

 

Sucesso. A versão do jogo para smartphones foi lançada em 2016 e já foi baixada 3 milhões de vezes em 193 países.


Game agiliza a coleta de informações

Quando uma pessoa joga durante dois minutos, os cientistas conseguem coletar a mesma quantidade de dados que exigiram quase cinco horas em um laboratório.

“Isso nos deu uma quantidade enorme de informação e realmente nos permitiu entender como homens e mulheres de diferentes idades navegam pelo jogo”, disse à AFP David Reynolds, coordenador de pesquisas no instituto Alzheimer’s Research UK.

Com a versão da tecnologia de realidade virtual, os cientistas poderão obter ainda mais informações. “Conseguimos detectar para onde a pessoa está olhando assim como para onde está indo”, explicou à AFP Lauren Presser, um dos criadores do jogo. “Sabemos se as pessoas estão perdidas e como se comportam nessas situações”, explicou.

 

 

Fonte      http://www.otempo.com.br/interessa/jogo-de-realidade-virtual-ajuda-cientistas-a-detectar-alzheimer-1.1514535   




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

1999-2017 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados