ENQUETES

A que você atribui a renovação da Assembleia e da Câmara neste ano em MT?

PUBLICIDADE

Eleições 2018 / ELEIÇÃO EM MT
07.10.2018 | 17h57
Tamanho do texto A- A+

Presidente do TRE cita fake news e reconhece falha na biometria

Marcio Vidal diz que falha em sistema de biometria gerou diversas filas nas seções eleitorais do Estado

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Márcio Vidal

DOUGLAS TRIELLI E CAMILA RIBEIRO
DA REDAÇÃO

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Marcio Vidal, afirmou que o principal problema do processo eleitoral deste ano foram as fake news (notícias falsas).

  

De acordo com ele, as urnas foram alvos de todo tipo de denúncia. Em todos os casos, segundo ele, infundadas.

 

“No geral, foi dentro do esperado. Sofremos vários ataques nas mídias. Muito fake news. Isso, a princípio, era esperado. Pessoas que nem sempre prezam pela verdade. Querem destruir, quanto pior, melhor”, afirmou em conversa com a imprensa na noite deste domingo (07).

 

“Tivemos inúmeras denúncias falsas e levou a equipe a agir rapidamente. Estamos explicando as farsas. Por exemplo, quando se colocava um número de um candidato, a urna se fechava abruptamente. Ou quando colocava um número aparecia outro candidato. Tudo mito”, disse.

 

No geral, foi dentro do esperado. Sofremos vários ataques nas mídias. Muito fake news. Isso, a princípio, era esperado

Segundo ele, apenas algumas urnas apresentaram problemas. Entre elas, duas em Sinop e uma em Cuiabá. Entretanto, segundo ele, nenhum dos eleitores precisaram votar em cédulas.

 

Outro balanço foi o de prisões. Em Cuiabá foram pouco mais de 30 pessoas foram detidas e liberadas. No interior ainda não há um número.

 

“No mais, algumas prisões, dentro de um número esperado, já que estamos lidando com 2,3 milhões de pessoas. E é natural haver algumas anomalias, pessoas que recusam a cumprir regras. Em Cuiabá foram 30 pessoas”, disse.

 

Filas e problemas

 

Vidal explicou que um erro nas biometrias gerou inúmeras filas em seções pelo Estado. Ele explicou ainda não saber a razão, tarefa que ficará a cargo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) explicar.

 

“Nós vivemos na era digital. A Justiça inova nessa área. A biometria veio para evitar fraude. O problema é que não esperávamos que o sistema falhasse. E ele falhou. Por uma razão, qualquer a identificação do eleitor pela digital falhou. E com isto, houve um atraso na movimentação do eleitor”, disse.

 

“Além disso, votar em seis candidatos, com números variáveis, gera uma certa dificuldade. Tudo isso somando, gera um atraso. Iremos corrigir desmembrando sessões para um número menor. A base tecnológica é no TSE. Vamos solicitar que nos apresente um relatório”, completou.




Clique aqui e faça seu comentário


0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia
1999-2018 MidiaNews - Credibilidade em Tempo Real - Tel.: (65) 3027-5770 - Todos os direitos reservados

Ver em: Celular - Web