Cuiabá, Sexta-Feira, 18 de Janeiro de 2019
CRESCIMENTO ECONÔMICO
10.01.2019 | 22h00 Tamanho do texto A- A+

Produção de motos cresce 17,4% em 2018; projeção para 2019 é de alta de 4,2%

O aumento levou à fabricação de um total de 1,03 milhão de unidades

Reprodução Internet

do ISTO É

Após seis anos seguidos de queda, a produção de motocicletas no Brasil voltou a crescer em 2018, a um ritmo de 17,4%, mostra balanço divulgado nesta quinta-feira, 10, pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

 

O aumento levou à fabricação de um total de 1,03 milhão de unidades, praticamente a metade do recorde alcançado em 2011, quando 2,1 milhões de motos saíram das fábricas.

 

A volta do crescimento da produção, segundo o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, é reflexo da retomada da confiança por parte do consumidor, da recuperação econômica e do aumento da oferta de crédito, além do número significativo de lançamentos de novos modelos pelas fabricantes de motocicletas.

 

Com uma conjuntura econômica mais favorável, as vendas no varejo cresceram 10,5% em 2018, para 940,1 mil unidades. Por outro lado, a exportação caiu 16,8%, para 68 mil unidades, em razão da redução da demanda na Argentina, principal destino das motos exportadas pelo Brasil.

 

Para 2019, a expectativa é de desaceleração do crescimento na produção e nas vendas internas e de uma queda mais forte na exportação. Enquanto o volume produzido e as vendas no varejo devem crescer 4,2% e 6,2%, respectivamente, os embarques devem cair 28%, na projeção da Abraciclo.

 

 

Fonte      https://www.istoedinheiro.com.br/producao-de-motos-cresce-174-em-2018-projecao-para-2019-e-de-alta-de-42/




Clique aqui e faça seu comentário


COMENTÁRIOS
0 Comentário(s).

COMENTE
Nome:
E-Mail:
Dados opcionais:
Comentário:
Marque "Não sou um robô:"
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do MidiaNews. Comentários ofensivos, que violem a lei ou o direito de terceiros, serão vetados pelo moderador.

FECHAR

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia